Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Hollande homenageia vítimas civis no aniversário do Dia D

Governo da frança reconheceu oficialmente, pela primeira vez, as 20 mil vítimas civis que morreram nos combates na Normandia

O presidente francês, François Hollande, iniciou nesta sexta-feira as cerimônias que marcam o 70º aniversário do Dia D, o desembarque aliado na costa da Normandia, que foi fundamental na vitória sobre as forças nazistas na II Guerra Mundial. As homenagens acontecem na cidade litorânea de Caen, no noroeste da França. “Hoje gostaria, neste 70º aniversário, que a homenagem da nação se dirigisse a todos, civis e militares, e que o papel dos normandos seja reconhecido por todos”, declarou o chefe de Estado francês em um discurso no Memorial da cidade.

O evento também marcou o primeiro reconhecimento oficial aos quase 20.000 civis mortos entre 6 de junho e 22 de agosto de 1944. A região só foi definitivamente libertada em 12 de setembro. Durante as batalhas na Normandia, as forças aliadas perderam cerca de 120.000 homens, de um efetivo superior a 1,3 milhão que estava na região. O lado dos nazistas teve mais de 110.000 mortes e tinha um efetivo de cerca de 380.000 militares. “Iniciado pouco depois da meia-noite com fragor e fogo, este dia [6 de junho] terminou com sangue e lágrimas, lágrimas de alegria, ao fim de 24 horas que mudaram o mundo e marcaram para sempre a Normandia”, recordou Hollande. “Esta batalha foi também a dos civis”, insistiu, antes de prestar homenagem a “famílias inteiras que conheceram o caos e as balas”.

Leia também

​​G7 concorda com sanções mais duras contra Rússia. E dá prazo a Moscou

Quem são os inimigos da ideia europeia?

Antes do discurso, Hollande depositou flores no monumento e trocou algumas palavras com civis idosos que testemunharam o Desembarque e os combates. O presidente francês também inaugurou uma área dedicada a recordar o sofrimento e o sacrifício da população da Normandia. As cerimônias contam com a presença de chefes de Estado de dezenove países, entre eles os presidentes dos Estados Unidos e Rússia, Barack Obama e Vladimir Putin, a chefe de governo da Alemanha, Angela Merkel, e também a rainha da Inglaterra, Elizabeth II, para homenagear os soldados que participaram no Desembarque há exatos 70 anos.

(Com agência France-Presse)