Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Hollande condecora passageiros que evitaram ataque em trem

Em cerimônia em Paris, presidente francês entregou a Legião da Honra para três americanos e um britânico e exaltou a valentia do grupo: 'Exemplo e inspiração para todos'

O presidente francês François Hollande condecorou nesta segunda-feira, em Paris, quatro passageiros que ajudaram a conter um atirador que tentou abrir fogo dentro de um trem que fazia o trajeto entre Paris e Amsterdã, na última sexta. O ataque aconteceu perto de Arras, no norte francês, e, graças à coragem dos passageiros, deixou apenas três pessoas feridas.

Em uma cerimônia no Palácio do Eliseu, a sede do governo francês, Hollande concedeu a Legião de Honra, uma das mais altas condecorações do país, aos americanos Spencer Stone, Alek Skarlatos e Anthony Sadler e ao britânico Chris Norman. Stone, que foi ferido na mão pelo atirador, estava de tipoia. O presidente francês exaltou a coragem do grupo e destacou que, com a ação, eles conseguiram salvar vidas e evitar um “massacre”.

LEIA TAMBÉM:

Presidente francês agradece a ‘heróis’ americanos

Atirador que feriu 3 pertencia a grupo radical islâmico

“Em nome da França, eu gostaria de agradecer. O mundo inteiro admira sua valentia. Ela deve ser um exemplo e uma inspiração para todos nós. Você colocaram suas vidas em risco para defender a liberdade”, disse Hollande.

Outros dois passageiros que ajudaram a evitar o ataque também vão receber a condecoração em outra data. Um deles é um cidadão franco-americano de 51 anos identificado como Mark Moogalian e que ficou ferido na ação. Outro é um francês que deseja permanecer anônimo e que foi o primeiro a ver o terrorista armado dentro do trem.

O autor do ataque é o marroquino Ayoub el Kahzzani, de 26 anos, que era monitorado pelas autoridades espanholas desde o ano passado por ligações com movimentos radicais islâmicos. Ele estava armado com um fuzil AK-47, uma pistola Luger e uma faca. O terrorista foi rapidamente contido ao ser visto armado nos corredores do trem. Os passageiros aplicaram uma “gravata” até que ele ficasse inconsciente e depois o amarraram.

(Da redação)