Clique e assine a partir de 9,90/mês

Histórica vitória republicana em reduto democrata de NY

Bob Turner vai ficar com vaga de distrito onde o partido não vencia desde 1923

Por Da Redação - 14 set 2011, 10h16

“Esta é uma eleição histórica. O povo deste distrito nos pediu para enviar uma mensagem a Washington e espero que tenha os ouvido de forma forte e clara”

Bob Turner

Os republicanos conquistaram na terça-feira uma histórica vitória em uma eleição especial para substituir um congressista em um distrito de Nova York – tradicionalmente favorável ao partido democrata. O resultado já é visto como uma primeira advertência ao presidente Barack Obama com a aproximação das eleições de 2012, quando tentará a reeleição. O candidato republicano Bob Turner acumulava 53% dos votos, contra 47% do democrata David Weprin, uma tendência irreversível com a apuração de 80% dos votos, indicou a rede de televisão NY1, segundo dados do New York State Board of Elections. Outros meios de comunicação americanos confirmaram o resultado.

A eleição no Distrito Congressional 9 de Nova York, composto pelos bairros do Queens (nordeste) e Brooklyn (sudeste) e onde os republicanos não venciam desde 1923, foi realizada para ocupar o cargo deixado vago pelo democrata Anthony Weiner, que renunciou em junho após um escândalo sexual. “Esta é uma eleição histórica. O povo deste distrito nos pediu para enviar uma mensagem a Washington e espero que tenha os ouvido de forma forte e clara”, disse Turner de seu quartel-general, ao anunciar sua vitória em um discurso transmitido pela televisão após a meia-noite.

Continua após a publicidade

Leia também:

Leia também: Seis escândalos sexuais recentes que abalaram os EUA

“Estamos prontos para dizer ‘Senhor presidente, vamos pelo caminho errado'”, acrescentou Turner, do Tea Party – a ala ultradireitista dos republicanos -, em meio às comemorações de seus simpatizantes. “Não estamos felizes. Eu sou o mensageiro”, continuou Turner, que comemorou o fato de que o eleitorado tenha “rejeitado a retórica” que, a seu ver, predominou na campanha.

Obama – Segundo as análises prévias a esta eleição, a principal razão de uma possível vitória republicana era a baixa porcentagem de aprovação que a gestão de Obama amarga neste momento em nível nacional – apesar de o presidente ter recuperado a vantagem sobre os rivais, como mostra pesquisa divulgada nesta quarta. “Se Turner vencer, isso se deverá à incrível impopularidade de Barack Obama, que afeta seu partido no distrito”, afirmaram especialistas da PPP (Public Policy Polling). Já Weprin acreditava que o apoio da maquinaria democrata demonstraria que as pesquisas estão equivocadas.

Continua após a publicidade

Uma questão importante nestas eleições foi o voto da grande comunidade ortodoxa judia que vive neste distrito eleitoral. Os judeus conservadores americanos desconfiam da posição de Obama em relação ao conflito no Oriente Médio entre israelenses e palestinos e são reticentes a medidas como permitir o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Turner se apresentou como um fervoroso pró-israelense e oposto ao casamento homossexual, que Weprin impulsionou recentemente em uma histórica votação na Assembleia do estado de Nova York. Inclusive, na batalha por influenciar o eleitorado, Turner obteve o apoio do ex-prefeito de Nova York, um judeu democrata, Ed Koch.

(Com agência France-Presse)

Leia na coluna De Nova York, por Caio Blinder:

Continua após a publicidade

“Barack Obama que se cuide! Sabemos que no seu caminho de reeleição em 2012 existe um fortíssimo candidato de oposição: Mr. John Economy. Mas agora surgem outros candidatos de peso. Entre os republicanos, o mais conservador Rick Perry, governador do Texas, é o favorito da base do partido, que não morre de amores pelo ex-governador de Massachussetts, Mitt Romney.”

Publicidade