Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Hillary insta que Conselho de Segurança aprove resolução sobre a Síria

Munique (Alemanha), 4 fev (EFE).- A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, instou neste sábado o Conselho de Segurança das Nações Unidas a aprovar uma resolução sobre a Síria e superar as diferenças que afastam Rússia e China dos demais países-membros.

Suas declarações foram feitas durante o segundo dia da Conferência de Segurança de Munique (MSC), o ‘Davos’ de política externa e Defesa, que até domingo reúne dezenas de ministros, militares, empresários e especialistas da área de mais de 70 países.

‘Espero que em Nova York o Conselho de Segurança expresse a vontade da comunidade internacional’, afirmou Hillary, o que atraiu aplausos da plateia.

A secretária de Estado exigiu o fim do ‘derramamento de sangue’ que acontece na Síria, um país no qual o regime de Bashar Al Assad ‘tiraniza sua própria gente’, e defendeu um ‘futuro democrático’ para os sírios.

Além disso, destacou que será preciso implementar ‘sanções cada vez mais duras’ contra o Irã, se Teerã continuar ‘não cumprindo suas obrigações’ e não acabar com seu programa nuclear.

A agenda desta edição da MSC, uma iniciativa privada com 48 anos de trajetória, está centrada no programa nuclear iraniano, a revolução síria, o conflito entre israelenses e palestinos, a segurança energética global, e a posição da Europa no contexto internacional do ponto de vista da crise e da decolagem asiática capitaneada pela China.

Além de Hillary, a reunião conta neste ano com a presença do presidente do Banco Mundial, Robert Zoellick, o primeiro-ministro da Itália, Mario Monti, e os ministros das Relações Exteriores da França, Alain Juppé, Alemanha, Guido Westerwelle, Rússia, Sergey Lavrov, e Espanha, José Manuel García-Margallo, entre outros. EFE