Clique e assine a partir de 9,90/mês

Hillary defende reforço das sanções contra a Síria

Por Jim Watson - 5 fev 2012, 13h11

A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, anunciou neste domingo que seu país trabalha para reforçar as sanções contra o regime sírio e para estabelecer novas medidas com o objetivo de privar Damasco do financiamento e da compra de armas.

“Trabalharemos para buscar sanções regionais e nacionais contra a Síria e fortalecer as que já temos. Serão aplicadas com grande rigor para secar as fontes de financiamento e as entregas de armas mantidas pela máquina de guerra do regime”, disse Hillary aos jornalistas em Sofia, onde realizava uma rápida visita neste domingo.

“Vamos desmascarar aqueles que ainda estiverem financiando o regime e enviando armas que são utilizadas contra sírios indefesos, incluindo mulheres e crianças”, completou.

A chefe da diplomacia americana lamentou o fracasso do Conselho de Segurança da ONU, que no sábado não aprovou uma resolução contra a repressão na Síria após o veto imposto por Rússia e China. Hillary Clinton chamou o ocorrido de “absurdo”.

Continua após a publicidade
Publicidade