Clique e assine a partir de 8,90/mês

Hillary Clinton diz que Sanders não é candidato mais forte contra Trump

Ex-secretária de Estado convocou socialista democrata a apoiar Joe Biden caso seja indicado pelo partido, mas negou endosso oficial ao ex-vice-presidente

Por Da Redação - Atualizado em 30 jul 2020, 19h27 - Publicado em 9 mar 2020, 16h27

A ex-secretária de Estado e ex-candidata à Presidência dos Estados Unidos Hillary Clinton afirmou nesta segunda-feira, 9, que o pré-candidato democrata Bernie Sanders não seria “o mais forte contra [Donald] Trump”.

Além de Sanders, ainda pleiteiam a indicação do Partido Democrata o ex-vice-presidente Joe Biden e a deputada pelo Havaí Tulsi Gabbard. Apesar de negar apoio oficial a Biden, Hillary enfatizou suas conquistas nas prévias eleitorais e explicou que ele tem um apelo mais amplo que o concorrente.

“Acho que as vitórias de Joe na Super Terça mostraram que ele está construindo o tipo de coalizão que eu tinha basicamente, é uma coalizão de base ampla”, disse Hillary, que concorreu à Presidência contra o atual líder americano Donald Trump em 2016.

Completou ainda que, assim como ela mesma em 2016, o pré-candidato conseguiu consolidar-se na Super Terça. “Acho que Joe está no caminho certo para fazer exatamente a mesma coisa: reunir uma coalizão de eleitores energizados”, disse.

Estrela em ascensão

As pesquisas de intenção de voto corroboram com a avaliação da ex-secretária de Estado. Segundo o portal de análise política Real Clear Politics, algumas mostram uma vantagem de até 41 pontos de Biden sobre Sanders na primária de Michigan, que deve acontecer nesta terça-feira, 10.

Continua após a publicidade

No Missouri, o ex-vice de Barack Obama tem 30 pontos percentuais a mais que o senador. No Mississipi, a margem é ainda maior: ele aparece com 55 pontos de vantagem, segundo pesquisa do Data for Progress. Além disso, um levantamento da CNN apontou que Biden ganharia de Trump por uma margem maior que Sanders (10 pontos do primeiro, contra 7 pontos do segundo).

Já apoiaram Joe Biden os ex-pré-candidatos Beto O’Rourke, John Delaney, Deval Patrick, Tim Ryan, Pete Buttigiege, Amy Klobuchar, Michael Bloomberg e Kamala Harris. Nesta segunda-feira, Cory Booker, expoente afro-americano na política, também o endossou.

Puxada de orelha

Hillary Clinton, que concorreu contra Sanders pela indicação do Partido Democrata em 2016, convocou o socialista democrata a apoiar Biden caso o ex-vice-presidente fosse indicado como candidato oficial. Há quatro anos, quando ela foi escolhida em vez de Sanders, ele não a apoiou.

“Nós precisamos nos unir, é o que sempre fizemos antes e é o que eu esperava. Eu certamente tentei fazer isso quando concorri com Barack Obama [em 2008], e trabalhei muito duro por ele”, afirmou.

Segundo a política, o comportamento de Sanders e seus apoiadores “não colabora”. Clinton disse que ela “endossaria o candidato do Partido Democrata”, mas não sabia se Sanders pediria para ela fazer campanha, caso seja ele.

Continua após a publicidade
Publicidade