Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Helicóptero resgata 52 pessoas de navio russo encalhado

Há ainda 22 tripulantes no navio Akademik. Eles permanecerão na embarcação

Um helicóptero resgatou nesta quinta-feira os 52 passageiros, das 74 pessoas a bordo, do navio russo encalhado no gelo na Antártida. Eles foram levados para um navio seguro, informaram autoridades australianas, que estão coordenando os esforços de resgate. “Estamos fora! Um enorme obrigado a todos”, tuitou Chris Turney, professor australiano que estava entre o grupo de cientistas, jornalistas e turistas presos no navio Akademik há mais de uma semana.

O plano elaborado pelas autoridades australianas prevê a utilização do helicóptero de um navio chinês “quebra-gelo” (preparado para navegar em águas congeladas) para resgatar os 52 cientistas e turistas a bordo, uma dúzia por vez, em uma operação com duração de cinco horas. Todos os 22 membros da tripulação devem continuar no navio.

Leia também

Helicóptero inicia resgate em navio preso na Antártida

A partir do momento em que todos os passageiros estiveram em segurança a bordo do navio australiano Aurora Australis, eles partirão para uma viagem de “semanas” rumo ao porto australiano de Hobart, disse John Young, da Autoridade Australiana de Segurança Marítima (AMSA, na sigla em inglês). “A previsão de chegada é para meados de janeiro, este é nosso melhor palpite”, disse Young em entrevista. O navio australiano deve ainda completar uma missão de reabastecimento da Estação Casey, uma base australiana na Antártida, antes de fazer o seu caminho para Hobart.

Enquanto isso, o capitão do Akademik decidiu manter os 22 tripulantes russos a bordo do navio encalhado até que o bloco de gelo, eventualmente, se rompa e permita que a embarcação se mova novamente, disse Young. O navio tem suprimentos suficientes para manter a tripulação por “um tempo muito longo”, disse Young.

O resgate é o mais recente capítulo de uma saga que começou véspera de Natal, depois que o russo de bandeira MV Akademik Shokalskiy ficou preso no gelo. O helicóptero foi a opção escolhida depois de uma tentativa frustrada de resgate feita pelo navio chinês “quebra-gelo”. O navio Xue Long avançou até 6 milhas náuticas (11,1 quilômetros) da embarcação presa antes de ser interrompido pelo gelo espesso.

Antes do navio chinês, o Aurora Australis já tinha tentado e desistido de completar o resgate por causa do mau tempo. No fim de semana, um navio francês quebra-gelo também fracassou na tentativa de chegar próximo ao Akademik.

A expedição – Liderada pelo professor Chris Turney, a expedição pela Antártida, que deveria avaliar os efeitos das mudanças climáticas na região, começou no dia 27 de novembro. A segunda e atual etapa da viagem começou em 8 de dezembro e estava agendada para ser concluída com um retorno à Nova Zelândia no sábado. Turney, professor de mudanças climáticas da Universidade de Nova Gales do Sul, na Austrália, disse que o navio foi cercado por gelo de quase 10 pés (3 metros) de espessura.