Clique e assine a partir de 9,90/mês

Hamas prende suspeito de tentar matar premiê palestino em Gaza

O presidente palestino, Mahmoud Abbas, havia responsabilizado o grupo islâmico pela explosão, mas os militantes negaram a autoria

Por Da redação - 22 mar 2018, 11h42

Forças de segurança comandadas pelo grupo militante islâmico Hamas em Gaza prenderam o principal suspeito da tentativa de assassinato do primeiro-ministro da Palestina, Rami Hamdallah, na semana passada, depois de uma troca de tiros que deixou dois agentes de segurança mortos nesta quinta-feira, informou uma autoridade de segurança.

O suspeito, que não foi identificado de imediato, ficou ferido durante o tiroteio com forças de segurança que cercaram seu esconderijo no centro da Faixa de Gaza, disse a autoridade. Dois outros homens armados também foram detidos, acrescentou.

O comboio de Hamdallah e do chefe de segurança palestino, Majid Faraj, foi atacado por uma bomba de beira de estrada em Gaza no dia 13 de março. Nenhum dos dois ficou ferido.

Na segunda-feira, o presidente palestino, Mahmoud Abbas, responsabilizou o Hamas pela explosão, mas o grupo negou a autoria e condenou a acusação.

Continua após a publicidade

Os comentários de Abbas ameaçaram esforços de reconciliação para encerrar uma disputa que já dura uma década entre sua facção, Fatah, e o Hamas, que controla Gaza.

(Com Reuters)

Publicidade