Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Gu Kailai confessa assassinato de empresário britânico

Mulher de Bo Xilai disse que sofreu um ‘colapso mental’ em novembro de 2011

Gu Kailai, a mulher do político chinês Bo Xilai, confessou nesta sexta-feira ter assassinado o empresário britânico Neil Heywood, informou a agência local Xinhua. Gu disse que o matou porque teve um ‘colapso mental’ na época.

“Durante aqueles dias em novembro eu tive um colapso mental depois que soube que o meu filho estava em perigo. A tragédia que eu criei não foi apenas estendida a Neil, como a muitas outras famílias”, disse Gu aos juízes durante a audiência desta sexta-feira. “Eu afirmo solenemente à corte que, para manter a dignidade da lei, eu vou aceitar calmamente qualquer sentença e também espero uma decisão justa da corte”, disse ela.

Mais cedo, quatro policiais de alto escalão da cidade de Chongqing, onde o crime aconteceu e onde Bo Xilai era líder do Partido Comunista, confessaram terem encoberto o crime para serem beneficiados pelo marido de Gu. A declaração também acontece após o filho do casal, Bo Guagua, defender publicamente a mãe e dizer que ‘os fatos falarão por si mesmos’.

Caso – O caso Heywood acabou com a carreira da então estrela em ascensão do Partido Comunista, Bo Xilai, um populista muito ambicioso. Inicialmente, a morte de Heywood foi tratada como um caso de ‘ataque cardíaco’, mas a investigação foi reaberta depois que a maior autoridade em segurança de Chongqing, o chefe de polícia Wang Lijun, voltou do consulado americano de Chengdu com informações de que o empresário britânico teria sido assassinado. Segundo a Promotoria, Gu se desentendeu com Heywood em questões de negócio e passou a vê-lo como uma ameaça à segurança de seu filho.