Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Grupo próximo à Al Qaeda reivindica assassinato de americano no Iêmen

Sana, 18 mar (EFE).- O grupo jihadista Ansar al Sharia (seguidores da Lei Islâmica), vinculado à rede terrorista Al Qaeda, reivindicou neste domingo o assassinato de um professor americano em Taiz, a segunda maior cidade do Iêmen.

Em mensagem enviada à Agência Efe, um porta-voz da Ansar al Sharia assegura que ‘jihadistas do grupo mataram hoje um americano em Taiz’ e acusa a vítima de ser um ‘cruzado’ cristão.

O ataque ‘é uma resposta à campanha cruzada lançada pelo Ocidente contra os filhos dos muçulmanos’, se diz na mensagem, que não dá mais detalhes.

O Ministério da Defesa iemenita tinha informado em seu site do assassinato, citando declarações do chefe dos serviços de segurança da província de Taiz, Ali al Said, explicando que o professor foi perseguido pelos delinquentes, que estavam de motocicleta, e que dispararam contra ele antes de fugir.

O professor se dirigia para seu trabalho em um centro sueco de ensino de idiomas da localidade.

As forças de segurança lançaram uma operação de busca para capturar os agressores, acrescentou o Governo iemenita. EFE