Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Grupo de oposição pede que Obama priorize questão síria

Conselho Nacional Sírio quer ajuda americana para colocar fim ao conflito

Por Da Redação 7 nov 2012, 08h48

O Conselho Nacional Sírio (CNS), principal coalizão da oposição, manifestou nesta quarta-feira a esperança de que o presidente reeleito Barack Obama coloque a Síria entre suas prioridades no segundo mandato.

“Esperamos que o presidente Obama coloque a Síria entre as prioridades de sua política externa, para colocar fim à crise e realizar as aspirações do povo sírio de eleger seu governo e seu presidente, assim como fez o povo americano”, declarou Radwan Ziadeh, diretor de relações internacionais do CNS.

O presidente do conselho, Abdel Basset Seyda, disse esperar que a administração americana trate a crise síria “com seriedade e responsabilidade para poder deter as mortes e as destruições”.

O Conselho Nacional Sírio encontra-se reunido desde domingo em Doha, no Catar, para renovar seus dirigentes. Para esta quinta-feira está previsto um encontro ampliado com outras forças da oposição síria.

Ontem, Seyda afirmou que a comunidade internacional está passiva demais diante do conflito na Síria. Ele acredita que os sírios “sentem que foram deixados sozinhos diante de seu destino e que o mundo inteiro entrou de acordo para não fazer nada”.

Leia mais:

UE parabeniza Obama e defende cooperação entre países

O CNS, até agora considerado a principal coalizão da oposição para depor o regime de Bashar Assad, vem sendo alvo de críticas nos Estados Unidos. A chefe da diplomacia americana, Hillary Clinton, desautorizou publicamente na semana passada a instância, ao afirmar que o CNS não pode ser considerado ‘o dirigente visível da oposição’ síria.

(Com agências EFE e France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade