Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Grupo de argentinas reúne filhos de repressores da ditadura

Liliana Furió, integrante do Histórias Desobedientes, diz esperar que brasileiros também se mobilizem para denunciar seus pais genocidas

A documentarista argentina Liliana Furió, de 54 anos, descobriu sobre o envolvimento do próprio pai na violenta repressão da ditadura argentina quando já era adulta. Se afastou por uns meses de Paulino Furió, mas voltou para ajudá-lo na velhice.

Paulino, de 84 anos, cumpre prisão domiciliar perpétua e já recebeu três sentenças por crimes contra a humanidade. Outros casos ainda irão a julgamento.

“É muito difícil assumir os crimes cometidos pelo próprio pai”, diz Liliana em relato publicado na edição de VEJA desta semana.

Apesar da dor envolvida, Liliana se juntou a outras duas filhas de repressores da ditadura para formar o coletivo Histórias Desobedientes, que agrupou cinquenta pessoas só no primeiro mês de existência. O objetivo é reivindicar memória, verdade e justiça para os 30.000 desaparecidos na ditadura militar do país (1976-1983).

“Em toda a América Latina, houve a mesma luta horrível, o mesmo extermínio, e isso inclui o Brasil. O único país em que foi feita a Justiça foi a Argentina“, diz Liliana. “Já apareceram outros companheiros filhos de genocidas no Chile e no Peru. Esperamos que, no Brasil também, alguns filhos que sabem que seus pais tomaram parte nesse horror possam levantar a voz para denunciá-los.”

Assine agora o site para ler na íntegra esta reportagem e tenha acesso a todas as edições de VEJA:

Ou adquira a edição desta semana para iOS e Android.
Aproveite: todas as edições de VEJA Digital por 1 mês grátis no Go Read.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Ideia interessante! Proponho que os filhos dos terroristas comunistas que roubaram bancos, sequestraram e mataram pessoas também entreguem seus pais.

    Curtir

  2. Social Democrata Nem Direita Nem Esquerda

    Essa esquerda não para nunca de encher o saco. Adoradores de Che Geuvara. Fidel e tudo que há de ruim no mundo.

    Curtir

  3. Nem se compara Veja. Mais fácil encontrar milhares de enganados e mortos pela terrorista Yolanda e seus comparsas que pelos tais repressores, esses incompetentes que não deram fim nela, no Dirceu, Genuíno, Aloysio , etc.

    Curtir