Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Grupo armado sequestra 89 adolescentes no Sudão do Sul

De acordo com a Unicef, homens armados cercaram a comunidade e procuraram casa por casa, levando garotos com mais de 12 anos

Por Da Redação 21 fev 2015, 18h59

Um grupo armado ainda não identificado sequestrou esta semana, no Sudão do Sul, cerca de 89 adolescentes, denunciou o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) neste sábado. Segundo a agência das Nações Unidas, o sequestro maciço ocorreu no começo da semana no Estado de Upper Nile, no norte do país.

Leia também:

Ano de 2014 foi devastador para crianças em países em conflito, diz Unicef

“De acordo com testemunhas, homens armados cercaram a comunidade e procuraram casa por casa. Garotos com mais de 12 anos foram levados à força”, disse a Unicef em um comunicado. Nenhum grupo assumiu a responsabilidade pelo sequestro e as intenções dos homens armados não eram claras, embora no passado grupos armados tenham recrutado crianças à força antes de grandes ofensivas.

“O recrutamento e o uso de crianças em grupos armados destrói famílias e comunidades”, disse Jonathan Veitch, diretor da Unicef no Sudão do Sul. Conflitos são frequentes no Sudão do Sul desde dezembro de 2013, quando batalhas eclodiram na capital Juba entre soldados aliados do presidente Salva Kiir e os leais seguidores do ex-vice Riek Machar. Pelo menos 10 mil pessoas foram mortas e 1,5 milhão desalojadas.

A Unicef afirma que cerca de 12 000 crianças foram recrutadas por grupos armados desde o começo da guerra. “As crianças estão expostas a um nível inusitado de violência, perdem seus familiares e perdem a oportunidade de ir ao colégio”, acrescentou o funcionário da ONU.

(Com agências France-Presse e Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade