Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Grafite de Hillary é coberto com véu islâmico após reclamações

O mural pintado por um artista australiano em Melbourne exibia a candidata democrata vestida em um decotado maiô com as cores da bandeira americana

Para escapar de uma multa, um grafiteiro australiano que pintou um provocativo mural da candidata à presidência dos EUA, Hillary Clinton, cobriu seu trabalho original com o desenho de um niqab, um véu islâmico que esconde todo o corpo e só revela os olhos. Lushsux foi notificado pelo conselho de Melbourne, na Austrália, por sua pintura, considerada ofensiva e uma violação às políticas de igualdade de gênero locais.

O grafite criado originalmente pelo artista exibia a candidata democrata vestida em um decotado maiô com as cores da bandeira americana. Segundo o conselho de Melbourne, vários moradores reclamaram do mural, que foi pintado sobre a parede lateral de uma loja em Footscray, um subúrbio da cidade australiana.

LEIA TAMBÉM:
“Hillary é o demônio”, diz Trump
Jornal publica fotos de Melania Trump nua
Hillary abre vantagem em pesquisa após Convenção Democrata

“Acreditamos que esse mural é ofensivo por sua representação de uma mulher quase nua e não por desrespeitar Hillary Clinton. Também não está de acordo com nossa posição sobre a igualdade de gêneros”, afirmou o presidente executivo do conselho, Stephen Wall. Além da advertência de multa, o conselho também ameaçou processar os donos do prédio em que o desenho foi pintado.

Lushsux também teve sua conta no Instagram deletada. “Acho que foi por causa do mural da Hillary Clinton que pintei em Melbourne”, disse o artista, que já produziu grafites ao lado do britânico Banksy.

Após as notificações, além de cobrir o corpo de Clinton com o véu islâmico, Lushsux também deixou uma mensagem aos moradores da região: “Se uma mulher muçulmana te ofende, você é irracional, racista, sexista e islamofóbico”.

Essa não foi a primeira vez que o artista chamou a atenção por seus grafites ousados de políticos americanos. Lushsux já pintou murais do candidato republicano Donald Trump e de sua esposa Melania no centro de Melbourne, ambos sem roupas.

(Da redação)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. AguiaDoLest3

    Isso já mostra de que lado ela está, assim como Obama é só mais uma jihadista.

    Curtir

  2. Micky Oliver

    É a mesma coisa!

    Curtir

  3. Carlos Fabricio Fernandes

    Genial a ideia do artista.
    Acho que desde o inicio ele queria chamar a atenção para como o islã trata as mulheres como objeto.
    Todo mundo diz ser machismo mostrar uma mulher de bikini ou maio… mas ninguem ousa criticar o islã por inferiorizar as mulheres.
    Genial

    Curtir

  4. Lucianno Kolody Bay

    Assustador como a Austrália virou um país dominado por radicais feministas onde os homens foram psicologicamente castrados.

    Curtir