Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Grã-Bretanha vai reabrir sua embaixada no Irã

Anúncio foi feito pelo ministro das Relações Exteriores britânicos, William Hague. Representação britânica no país persa estava fechada desde 2011

Por Da Redação
17 jun 2014, 10h01

O ministro britânico das Relações Exteriores, William Hague, anunciou nesta terça-feira que a Grã-Bretanha voltará a abrir sua embaixada no Irã, pois “as circunstâncias são adequadas”, reporta o jornal The Guardian. Em declaração por escrito enviada ao Parlamento, o ministro explicou a completa normalização das relações diplomáticas com Teerã depois de a embaixada ter sido fechada em 2011, após ter sofrido um ataque por parte de um grupo de estudantes islâmicos.

A decisão coincide com o aumento da tensão no Iraque pelo avanço dos radicais islâmicos e com a disposição do governo iraniano a prestar socorro às autoridades do país vizinho. O governo britânico informou ontem que Hague tinha discutido a crise no Iraque com o ministro de Relações Exteriores do Irã, Mohammed Javad Zarid, em uma conversa telefônica, sem dar mais detalhes.

Leia também

EUA e Irã podem se unir para agir no Iraque

Estados Unidos vão enviar 275 soldados para o Iraque

Ao explicar as razões da reabertura da embaixada, Hague disse que o governo sempre considerou essa normalização assim que as circunstâncias fossem apropriadas. “Nossas duas principais preocupações na hora de considerar a abertura de nossa embaixada em Teerã eram a garantia de que nosso pessoal tivesse segurança e a certeza de que pudessem cumprir suas funções sem obstáculos”, acrescentou.

O chefe da diplomacia britânica destacou que o Irã é um país importante que está em uma “região volátil” e ressaltou que manter embaixadas pelo mundo, inclusive em circunstâncias difíceis, é um “pilar” da política externa da Grã-Bretanha. “É por isso que agora decidi que as circunstâncias são corretas para voltar a abrir nossa embaixada em Teerã”, disse. No ano passado, Londres havia começado o processo para melhorar as relações com o Irã ao nomear um encarregado de negócios.

Em novembro de 2011, um grupo de estudantes islâmicos atacou a embaixada britânica em Teerã, mas a chegada de Hassan Rohani ao poder, no ano passado, ajudou a melhorar as relações do Irã com Ocidente. Em 1979, a embaixada da Grã-Bretanha em Teerã foi fechada por causa da revolução islâmica. A detenção de membros da Marinha britânica no Irã em 2007, acusados de entrar ilegalmente em águas iranianas, também foi outro motivo de tensão entre os dois países.

(Com agência EFE)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.