Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Grã-Bretanha estuda ataque ao Irã, diz ‘Guardian’

Segundo o jornal britânico, país espera que EUA liderem ação contra programa nuclear iraniano e discute locais estratégicos para a operação

Por Da Redação - 2 nov 2011, 16h35

Seguindo Israel, que nesta manhã discute internamente um possível ataque às centrais nucleares iranianas, o Exército da Grã-Bretanha começa a se preparar para participar de uma ação militar contra o país islâmico. A informação foi divulgada nesta quarta-feira pelo jornal britânico The Guardian.

Segundo o veículo, o Ministério de Defesa britânico acredita que, em breve, os Estados Unidos podem dar início a um ataque aéreo a centrais nucleares iranianas. Os americanos temem que o programa de enriquecimento de urânio iraniano seja, na verdade, um projeto secreto para desenvolvimento de armas nucleares. Funcionários do governo da Grã-Bretanha informaram ao jornal que seu país pretende ajudar os americanos na missão – e já está com a mão na massa.

Militares britânicos já consideram quais seriam as melhores posições em que poderiam instalar seus submarinos e navios nos próximos meses. A Grã-Bretanha também daria carta branca para que os Estados Unidos usassem bases militares em Diego Garcia, seu território no Oceano Índico.

As fontes do Guardian garantiram que o presidente americano Barack Obama não gostaria iniciar uma campanha militar antes das eleições de 2012. Contudo, a agressividade da postura iraniana e novas informações de inteligência que serão divulgadas na semana que vem podem antecipar o conflito.

Publicidade