Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Governos africanos desviaram doações para ajuda humanitária

Documento relata casos de corrupção em Serra Leoa, Uganda e Quênia

Um documento do WikiLeaks revelou que dinheiro destinado a ajuda humanitária foi desviado por autoridades africanas. De acordo com o jornal inglês The Daily Telegraph, dezenas de milhões de libras doados pela Grã-Bretanha foram tomados por ministros e funcionários para aquisição de bens de luxo em benefício próprio.

Em um dos casos relatados, 1,2 milhões de libras (cerca de 3,2 milhões de reais) doados a Serra Leoa pelo Departamento de Desenvolvimento Internacional da Grã-Bretanha (DfID) foram roubados e usados para comprar televisões de plasma, espingardas de caça e outros bens. Outros exemplos incluem 16,5 milhões de libras (44,5 milhões de reais) tomados por autoridades de Uganda e 800.000 libras (2,1 milhões de reais) desviados das escolas do Quênia por ministros de educação.

Orçamento – O DfID disse estar ciente dos roubos mas considerou os valores desviados como “razoáveis”. Os documentos revelados podem influenciar a decisão do governo inglês de aumentar o orçamento do órgão para 7,3 bilhões de libras (19,7 bilhões de reais).

Nos documentos do WikiLeaks, um embaixador americano informou a superiores que o governo de Serra Leoa estava exigindo 2,46 milhões de libras (6,6 milhões de reais) em doações da Grã-Bretanha para ajudar o Ministério da Defesa do país africano a manter a paz.