Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Governo colombiano e Farc retomam diálogo nesta segunda

Delegação do governo desembarcou em Cuba com expectativa de acordo

Os representantes do governo colombiano no processo de diálogo com as Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) chegaram neste domingo em Havana, onde nesta segunda-feira começa a segunda rodada da negociação formal para tentar pôr fim ao conflito armado do país, o último do gênero na América Latina. As conversas deviam ter começado na quinta-feira passada, mas foram adiadas. O motivo era encontrar uma forma de permitir a participação da sociedade civil e a maneira encontrada foi criar uma página na internet – mais detalhes, porém, não foram divulgados.

Leia também:

Após reunião, Colômbia e Farc prometem acordo de paz

O grupo negociador do governo é liderado pelo advogado liberal e ex-vice-presidente colombiano Humberto de la Calle. Antes de embarcar rumo a Cuba, ele afirmou que não haverá concessões militares às Farc e que os pontos negociados serão os acordados anteriormente.

“Não vamos negociar o modelo de desenvolvimento da Colômbia, nem as políticas do governo, como tão pouco estamos pedindo às Farc que abandonem suas ideias ou as negociem”, declarou. As negociações devem ocorrrer a portas fechadas.

Os outros delegados que viajaram da Colômbia junto a De la Calle são o alto comissário de Paz, Sergio Jaramillo, o ex-chefe das Forças Militares Jorge Enrique Mora, o ex alto-comissário de Paz Frank Pearl e o representante dos industriais, Luis Carlos Villegas. O ex-diretor da Polícia colombiana Óscar Naranjo, que também faz parte dos plenipotenciários, viajará para Cuba na próxima terça-feira.

Do outro lado, o principal negociador é o “número dois” da guerrilha, Ivan Márquez. As Farc também anunciaram também a participação da holandesa Tanja Nijmeijer, que está no grupo há dez anos.

No mês passado, as duas partes começaram os diálogos com a perspectiva de chegar a um acordo de paz. Apesar da expectativa positiva, nada garante – muito menos a narcoguerrilha – que as reuniões resultem em um compromisso de colocar fim à luta armada. Esta é a quarta tentativa do governo colombiano de negociar a paz com as Farc e, em todas as anteriores, as conversas fracassaram.

(Com agência EFE)