Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Governo britânico condena veto da China e Rússia a resolução contra Síria

Londres, 6 fev (EFE).- O Governo britânico condenou nesta segunda-feira a ‘incompreensível e imperdoável’ decisão da China e da Rússia de vetar uma resolução do Conselho de Segurança das Nações Unidas contra a repressão na Síria.

Um porta-voz de Downing Street, residência do primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, classificou como ‘tragédia’ a situação atual da Síria e criticou nos termos mais firmes a decisão dos dois países.

‘Rússia e China estão protegendo um regime que está matando milhares de pessoas. Sua posição é incompreensível e imperdoável’, disse o porta-voz oficial britânico.

O ministro de Relações Exteriores do Reino Unido, William Hague, fará nesta tarde uma declaração na Câmara dos Comuns sobre a situação da Síria.

O veto da Rússia e da China no Conselho de Segurança das Nações Unidas impediu neste fim de semana uma resposta unida perante a violenta repressão que o regime sírio de Bashar al Assad exerce contra sua população.

A resolução buscava uma saída à crise na síria com o apoio ao plano de transição da Liga Árabe e condenava a violência do regime de Damasco contra a população civil.

Após o veto na ONU, Londres vai estudar ‘como trabalhar com outros países, tanto em nível internacional como na região, para apoiar o plano da Liga Árabe’, disse o porta-voz de Downing Street, enquanto expressou seu desejo de que China e Rússia ‘reconsiderem sua posição’. EFE