Clique e assine a partir de 9,90/mês

Governo boliviano quer monitorar posts em redes sociais

Aliados reclamam de insultos contra Evo Morales. Projeto de lei está em estudo

Por Da Redação - 23 out 2012, 19h43

O governo boliviano advertiu que quem insultar o presidente Evo Morales nas redes sociais poderá ser punido. O ministro da Cultura, Pablo Groux, disse que o Ministério da Comunicação está estudando a possibilidade de apresentar um projeto de lei para controlar as redes sociais.

Uma unidade que monitora blogs e redes sociais já está em funcionamento, segundo o ministro de Governo, Carlos Romero. Ele disse que o direito de opinião “não será afetado”, mas criticou as mensagens “discriminatórias e racistas” que são postadas nas redes sociais.

Ricardo Setti: A Bolívia de Evo Morales se transforma na república da cocaína

A advertência também foi feita pelo vice-presidente, Álvaro García Linera: “Estou entrando na internet e vou anotando, com nome e sobrenome, os insultos feitos ao nosso presidente”, disse.

Saiba mais:

Censura boliviana tenta reprimir imprensa brasileira

Continua após a publicidade
Publicidade