Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Gorbachev critica possibilidade de retorno de Putin ao Kremlin

A Rússia corre o risco de perder seis anos se o primeiro-ministro Vladimir Putin voltar à presidência em 2012, afirmou nesta segunda-feira o último dirigente soviético e pai da Perestroika, Mikhail Gorbachev.

“Podemos contar com que não exista progresso algum no futuro caso não aconteçam importantes mudanças no conjunto do sistema político”, escreveu Gorbachev no jornal Novaia Gazeta, do qual é acionista.

“Me parece que sem isto corremos o risco de perder seis anos. Acredito que o futuro presidente deveria refletir muito seriamente sobre isto”, completou, antes de ressaltar que a situação não é simples.

“Se o futuro presidente não fizer nenhuma mudança e pensar apenas em conservar o poder será um erro”, advertiu Gorbachev.

Putin anunciou no sábado a intenção de disputar a eleição presidencial de março de 2012, votação que certamente venceria ante a ausência de oposição, que foi dizimada durante seus dois mandatos no Kremlin (2000-2008).

Ele afirmou que daria a função de primeiro-ministro ao atual presidente Dmitri Medvedev, que foi indicado pelo próprio Putin como sucessor em 2008, já que Constituição impedia um terceiro mandato consecutivo.

Em agosto, Gorbachev denunciou as “tendências autoritárias” de Putin e criticou seu partido, Rússia Unida, que tem ampla maioria na Câmara Baixa do Parlamento (Duma), por considerar que se parece com o Partido Comunista da época soviética.