Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Geradores no telhado podem ter causado desabamento em Bangladesh

Prédio não resistiu porque foi construído com materiais de baixa qualidade, afirma diretor de equipe que investiga as causas do acidente de 24 de abril

Um dos investigadores do trágico desabamento de um complexo têxtil em Bangladesh indicou que o incidente pode ter sido provocado pela vibração de quatro enormes grupos de geradores instalados no telhado do edifício. Main Uddin Khandaker, funcionário do Ministério do Interior que comanda uma equipe de investigação, disse que as máquinas violavam as regras de segurança. O desabamento em Savar, nos arredores de Daca, aconteceu no último dia 24.

“Quando estes geradores foram acionados depois de um corte de energia, criaram uma vibração e, junto com a vibração de milhares de máquinas de costura, desencadearam o desabamento”, afirmou Khandaker. “O prédio não resistiu às vibrações porque foi construído com materiais fracos”, acrescentou.

Leia também:

Manifestantes protestam em Bangladesh após desabamento de prédio

O número de mortos na queda já ultrapassa 500 pessoas e mais de 2.400 ficaram feridas. Muitos ainda estão desaparecidos.

Prisões – O governo destituiu nesta quinta-feira, por “negligência e inação”, o prefeito de Savar, Mohammed Refatula. Até o momento, a polícia já prendeu quase uma dezena de pessoas. Entre os detidos estão o dono do imóvel – ligado ao partido governante em Bangladesh -, vários proprietários de fábricas têxteis e engenheiros municipais, enquanto um empresário espanhol, David Mayor, está sob ordem de busca e captura.

Video: Trabalhadores de Bangladesh saem às ruas

As autoridades também ordenaram o fechamento de outra fábrica têxtil, situada a 1,5 quilômetro do complexo que ruiu e onde trabalham milhares de empregados. A interdição ocorreu devido a rachaduras na estrutura. O desastre de Savar evidenciou as más condições de segurança em que trabalham os funcionários das fábricas têxteis no país asiático, que abastece várias multinacionais ocidentais.

(Com agência ~France-Presse)