Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

General do Iraque critica retirada das tropas americanas

Segundo ele, o país não está preparado para assumir o controle das operações

“Até o momento, a retirada está dando certo, mas tudo porque as tropas ainda estão aqui. Os problemas irão começar em 2011”, alerta Babaker Zebari

O general Babaker Zebari, do alto escalão do exército iraquiano, criticou a retirada das tropas americanas do país, programadas para o fim de 2011. Segundo ele, a ação é “prematura”, porque o Iraque não está preparado para assumir o controle das operações de segurança até 2020. Para Tarik Aziz, ex-ministro do Exterior de Saddam Hussein, os Estados Unidos estariam entregando o Iraque “para os lobos”.

“Até o momento, a retirada está dando certo, mas tudo porque as tropas ainda estão aqui. Os problemas irão começar em 2011”, alerta Zebari durante uma conferência em Bagdá. A violência no país vem caindo desde 2006, mas o número de civis mortos em bombardeios, tiroteios e outros ataques cresceu abruptamente em julho deste ano.

“Os políticos devem encontrar outras maneiras de preencher o vazio depois de 2011. Se me perguntassem algo sobre a retirada, eu diria: o exército americano deve permanecer até que o exército iraquiano esteja preparado”, destaca o general. No Iraque, correm boatos de que os EUA estejam retirando suas tropas porque os democratas temem perder votos nas eleições de novembro.

O governo Obama pretende encerrar suas operações até o fim de agosto e remover toda a tropa em 2011. Dos 64.000 soldados americanos hoje atuando em território iraquiano, 50.000 devem permanecer até o fim de 2011 para treinar as tropas locais e proteger interesses americanos.