Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Gazprom diminui fornecimento de gás na Europa por causa do frio

O gigante de gás russo Gazprom não pode garantir o fornecimento da demanda adicional de gás na Europa ocidental, por causa da onda de frio, declarou neste sábado o diretor adjunto da empresa, Alexandre Krouglov, citado por agências de notícias russas.

“A Gazprom não pode, por enquanto, fornecer os volumes adicionais que os nossos parceiros europeus nos demandam”, disse durante uma reunião com o primeiro-ministro Vladimir Putin.

Krouglov assegurou que a entraga das quantidades previstas nos contratos serão respeitas.

“Ao que concernem as encomendas dos países distantes (que não pertencem à ex-URSS), serão respeitadas conforme os contratos atuais”, acrescentou.

Por sua vez, Vladimir Putin ordenou que a Gazprom responda às demandas europeias, uma vez que as necessidades internas russas sejam supridas.

“Eu peço que vocês façam o maior esforço possível para satisfazer as necessidades de nossos parceiros estrangeiros, mas tendo em vista que o principal objetivo das empresas energéticas, da Gazprom em particular, é de responder às demandas internas da Rússia”, afirmou.

A União Europeia anunciou que a Rússia diminuiu o fornecimento de gás em razão da onda de frio, que também atinge o território russo.

Krouglov reconheceu neste sábado que a empresa diminuiu 10% de seu fornecimento durante vários dias, mas garantiu que o fornecimento voltou ao normal, sem revelar mais informações.

A Europa é atingida por uma onda de frio, que já fez mais de 200 mortos.