Clique e assine a partir de 9,90/mês

Quatro garotos são resgatados de caverna na Tailândia

Estado de saúde de um dos meninos é preocupante, diz médico

Por Da Redação - Atualizado em 8 jul 2018, 16h40 - Publicado em 8 jul 2018, 10h44

Após completar o 15º dia isolados e presos, quatro garotos foram resgatados de dentro da caverna na Tailândia neste domingo 8. 

“Chegou o dia D. Os meninos estão mais do que preparados, física e mentalmente. Todos vão voltar para casa conosco, não importa o que tenham de enfrentar”, disse Narongsak Osottanakorn, governador da província de Chiang Rai, em entrevista coletiva, sobre um dos resgates mais complicados que os melhores mergulhadores de cavernas do mundo já viram. 

A decisão sobre o início ideal da operação se deu pelo fato de os níveis de água terem atingido as partes mais baixas na câmara número 3, a principal base para mergulhadores dentro do local, localizada a 1.700 metros da ilhota onde as crianças aguardam auxílio.

Diversas ambulâncias foram vistas deixando a entrada do local.

Continua após a publicidade
Ambulância transporta algumas das crianças resgatadas: primeiros socorros prestados na saída da caverna – muito mais magros, após nove dias sem alimentos Soe Zeya Tun/Reuters

Resgate
O trabalho dos mergulhadores durou nove horas, tempo até aparecerem à boca da caverna com o primeiro adolescente resgatado às 17h40, do horário local (7h40, no horário de Brasília), o que, segundo autoridades, foi mais cedo do que o esperado.

De acordo com o governador, todos os meninos usavam máscaras faciais para mergulhar e os mais saudáveis foram resgatados primeiro – dois foram levados de ambulância para o hospital, enquanto outros dois foram transportados em um dos treze helicópteros da marinha. Segundo a CNN, cada criança resgatada foi escoltada por dois mergulhadores.  A condição de uma delas, porém, causa preocupação, segundo um dos médicos envolvidos na operação.

A continuação do resgate será feito de forma escalonada e os mergulhadores precisam navegar por uma série de túneis escuros e inundados, por até seis horas. Com toda a viagem de ida e volta demorando cerca de 11 horas para ser concluída, pode-se levar dias até que todo o grupo seja resgatado.

Médicos australianos se encarregam dos primeiros socorros logo na saída da caverna, para depois seguirem para o hospital Chiang Rai, a 70 quilômetros do local, onde uma área inteira foi reservada para receber as crianças e seus familiares.

Uma página de Facebook organizada por pais dos jogadores mirins de futebol identificou dois dos resgatados: Mongkol Boonpian e Prajak Sutham. Os doze garotos têm idade entre 11 e 16 anos.

Continua após a publicidade

Os outros oito jogadores e seu técnico permanecem na caverna para serem retirados nesta segunda-feira 9, por volta das 8h, do horário local (22h no horário de Brasília). Os mergulhadores devem retomar as trabalhos entre 10 e 12 horas, já que não havia oxigênio suficiente para manter a operação.

Ao todo, 90 mergulhadores estão a disposição da operação. Desses, 40 são tailandeses.

Na sexta (6), o ex-integrante do grupo de elite da marinha tailandesa morreu enquanto voltava de uma expedição que levou suprimentos aos garotos.

Helicóptero militar transporta as crianças resgatadas da caverna em Chiang Rai: hospital preparado para receber os meninos Tyrone Siu/Reuters

Militares americanos foram acionados
De acordo com as últimas informações da CNN, 36 militares americanos do Comando do Pacífico estão envolvidos na operação.

“Temos dois obstáculos: água e tempo. Isso é contra o que temos lutado desde o primeiro dia. Temos que fazer tudo o que pudermos, mesmo que seja difícil ir contra a força da natureza”, disse o governador de Chiang Rai, Narongsak Osotthanakorn.

Continua após a publicidade

Os socorristas devem ser ágeis na medida do possível, já que há previsão de retorno das fortes chuvas de monções nos próximos dias. Quando isso acontecer, a caverna será efetivamente fechada até outubro.

Entenda o caso:
Após uma forte tempestade, garotos e treinador membros de um time de futebol tailandês ficaram bloqueados na caverna no dia 23 de junho.

Nove dias depois, mergulhadores britânicos os localizaram na última segunda-feira e, desde então, trabalham em forte operação de resgate. De acordo com autoridades locais, foram cogitadas três opções de salvamento: mergulhar, tentar o resgate através de túnel perfurado na rocha — mais de 100 locais foram perfurados sem sucesso — ou esperando a água baixar o suficiente para que se tivesse acesso ao local exato. A última opção foi tomada com a ajuda dos mergulhadores.

Publicidade