Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

G20: Brasil vai priorizar temas como saúde, tecnologia e meio ambiente

Um comércio internacional com menos barreiras tarifárias também será tema do encontro nos dias 30 e 31, em Roma

Por Da Redação 22 out 2021, 22h02

As áreas da saúde, tecnologia, produção de energia e meio ambiente serão as prioridades do Brasil no próximo encontro do G20, grupo formado pelas 20 maiores economias do mundo, nos dias 30 e 31, em Roma, capital da Itália.

Segundo o secretário de Comércio Exterior e Assuntos Econômicos do Itamaraty, Sarquis José Sarquis, serão tratados assuntos sobre economia e saúde global, mudanças do clima e desenvolvimento sustentável.

“Eles terão uma discussão dividida, estruturada em três sessões. A primeira sobre economia global e saúde global. A segunda sobre mudança do clima e meio ambiente. A terceira sobre desenvolvimento sustentável. Também terão trocas informais de impressões, comentários sobre dois grandes temas que estarão em eventos paralelos, que tratarão de apoio a pequenas e médias empresas comandadas por mulher”, disse o secretário. Outro evento paralelo, segundo Sarquis, será sobre o papel do setor privado na luta contra a mudança do clima.

Sarquis afirmou ainda que outro ponto em discussão será um comércio internacional com menos barreiras tarifárias. Além das reuniões do G20, o presidente Jair Bolsonaro e os ministros vão participar de encontros bilaterais.

“Alguns países como os da União Europeia, Estados Unidos e mesmo países emergentes como China e Índia, que são grandes economias, têm programas de apoio doméstico que visam a subsidiar a produção agrícola. Alguns desses subsídios são justificados quando aplicados à população carente e assim sucessivamente. Mas outros acabam distorcendo as condições de mercado, acabam reduzindo preços de alimentos de forma artificial, o que faz com que países que são muito competitivos em alimentos, em produtos agrícolas como Brasil, Argentina e outros países da América do Sul, não tenham condições de se beneficiar desses mercados”, argumentou.

Com Agência Brasil

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)