Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Furacão Sandy muda planos de candidatos nos EUA

Romney e Obama cancelaram comícios na Virgínia, um dos estados-chave

A iminente chegada do furacão Sandy à costa dos Estados Unidos afetou os planos dos candidatos à Casa Branca. O presidente, Barack Obama, candidato à reeleição, e seu rival republicano, Mitt Romney, foram obrigados a evitar na reta final da campanha o decisivo estado da Virgínia e dedicar seu tempo ao meio oeste.

Leia também:

Bolsa de NY fecha nesta 2ª por causa do furacão Sandy

Por proximidade de Sandy, NY suspende serviços de transporte público

Romney decidiu cancelar todos os atos previstos para este domingo na Virgínia e dirigiu seus esforços a persuadir eleitores no estado de Ohio, onde as pesquisas lhe dão uma ligeira desvantagem. O republicano fez neste domingo campanha com seu companheiro de chapa, o candidato a vice Paul Ryan, para mais uma vez criticar de novo a política econômica do presidente Barack Obama e se apresentar como “a verdadeira mudança” contra o continuismo dos democratas.

Já para o partido governista, a chegada do Sandy, que ruma em direção à costa leste dos EUA, levou Obama à Flórida, estado que segundo as últimas pesquisas se inclina para Romney. O presidente reservou a terça-feira para acompanhar a progressão do Sandy, mas aproveitará até o último momento a segunda-feira para fazer campanha no estado sulista.

Além disso, ele decidiu de última hora cancelar uma viagem a Ohio. Segundo informou o porta-voz da Casa Branca, Jay Carney, o comício adiado em Youngstown (Ohio) vai continuar sem Obama, mas com a presença do vice-presidente, Joe Biden, e do ex-presidente Bill Clinton.

Obama também tirou uma visita à Virgínia da agenda eleitoral nesta segunda-feira e cancelou um evento na terça-feira no Colorado, outro dos estados nos quais desfazer o empate técnico das pesquisas será chave para decidir quem será o novo presidente dos EUA.

Leia mais:

Em editorial, ‘The New York Times’ manifesta apoio a Obama

‘Modelo econômico’ prevê vitória – apertada – para Romney

Assim, o Sandy mudou o ritmo da campanha eleitoral faltando pouco mais de uma semana para as eleições, embora os estados ainda em disputa continuem experimentando uma intensa publicidade eleitoral no rádio e na televisão para arrancar entre os indecisos os votos que façam a diferença.

O furacão também afetou o voto antecipado no estado de Maryland, que suspendeu a opção de depositar a cédula antes do dia 6 de novembro para prevenir problemas perante a chegada da tormenta, um dia apenas depois de aberta a votação.

Obama disse que é preciso que a ameaça do Sandy seja levada “muito a sério” e assegurou que vão continuar vigiando o impacto do furacão, que pode alterar o fluxo de eleitores em estados com grande influência nas eleições como Virgínia. Se Sandy for tão destrutivo como se teme, poderia finalmente desviar a atenção da campanha e adiar ou suspender o resto dos comícios, mudando o discurso político.

(Com agência EFE)