Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Furacão Beryl aumenta para categoria 5 e ameaça catástrofe na Jamaica

O fenômeno dá largada precoce à temporada de furacões deste ano e cientistas dizem que sua intensidade se deve às mudanças climáticas

Por Da Redação
Atualizado em 2 jul 2024, 15h14 - Publicado em 2 jul 2024, 08h52

O já perigoso furacão Beryl subiu, nesta segunda-feira, 2, para a categoria 5, a maior da escala. O Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos afirmou que a tempestade “potencialmente catastrófica” está se movendo pelo leste do Caribe, derrubando linhas de energia e inundando ruas, e pode atingir a Jamaica.

O Beryl traz um início feroz e precoce à temporada de furacões deste ano. Cientistas afirmam que as mudanças climáticas provavelmente contribuíram para a rapidez de sua formação, uma vez que o aquecimento global aumentou as temperaturas do Atlântico Norte.

Nesta manhã, o furacão com ventos de até 257 km/h estava a cerca de 1.352 quilômetros de Kingston, a capital jamaicana, segundo o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (CNH).

A tempestade atingiu o Caribe no início desta terça-feira como a primeira de categoria 4 já registrada na região.

“Beryl é agora um furacão de categoria 5 potencialmente catastrófico”, disse o NHC em comunicado, acrescentando que a expectativa do fenômeno são ventos potencialmente fatais, além de uma tempestade para a Jamaica no final desta semana.

Continua após a publicidade

Trajetória do furacão

A previsão é que o furacão atravesse muitas ilhas populosas do Caribe Central até a quarta-feira. Segundo o CNH, está previsto que o furacão chegue ao Golfo do México no sábado, 6. Na quarta-feira, 3, ele vai passar próximo da Jamaica.

O núcleo do furacão vai causar “danos causados ​​pelo vento potencialmente catastróficos” em partes da Ilhas de Barlavento. Os países mais expostos aos perigos são Granada e São Vicente Granadinas, onde pessoas relataram danos em telhados de prédios e corte de energia. Alertas de furacão também já foram acionados em Barbados e Trindade e Tobago. Além disso, um alerta de tempestades tropical foi emitido em Martinica (região ultramarina francesa), Trinidade, República Dominicana e Haiti.

Em Barbados, espera-se que o furacão traga 8 a 15 centímetros de chuva ao longo do dia. Algumas áreas vão registrar até 25 cm, especialmente Granadinas e Granada. A administração Oceânica e Atmosférica Nacional dos EUA previu em maio que as atividades de furacões no Atlântico seriam acima do normal em 2024. O furacão, que surgiu recentemente, ganhou tanta força devido as águas ferventes do oceano – atualmente a temperatura na região está 3ºC acima da média.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.