Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Franco anuncia que ratificará repúdio do senado ao ingresso da Venezuela no Mercosul

O presidente do Paraguai, Federico Franco, anunciou nesta segunda-feira que, por uma questão de “lógica e coerência”, ratificará o repúdio do senado de seu país à entrada da Venezuela no Mercosul.

Leia também:

Franco: problema do Mercosul é Venezuela não Paraguai

“Não apenas nos marginalizaram dentro do Mercosul, como também tomaram a decisão de permitir a entrada da Venezuela contra as disposições do próprio Tratado do bloco. Em suas cláusulas, o acordo estabelece que é necessária unanimidade para permitir o ingresso de novos membros plenos”, afirmou Franco a uma rádio de Assunção. O governante ainda disse que, sem a participação de seu país, a decisão do bloco regional “está errada em seus objetivos e em sua forma”.

Histórico – Após a destituição do ex-presidente Fernando Lugo, que foi substituído por Franco, os governos de Brasil, Argentina e Paraguai decidiram suspender o Paraguai do Mercosul, sob a alegação de que houve uma ruptura no processo democrático. Em seguida, os três países aproveitaram a ausência do vizinho e aprovaram a entrada da Venezuela no bloco, a qual o Paraguai sempre se opôs.

Saiba mais: Mercosul rejeita pedido para anular suspensão do Paraguai

(Com Agência EFE)