Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Francesa morre após ser ferida no peito em tourada na Espanha

Ao todo, sete pessoas já morreram durante festividades neste ano, igualando recorde de vítimas fatais de 2015

Por Da Redação
26 ago 2022, 18h00

Uma francesa de 73 anos morreu durante uma tradicional corrida de touros na cidade espanhola de Beniarbeig, na região de Valência, nesta semana. Esta é a sétima vítima nesse tipo de festividades do país só neste ano. 

De acordo com a mídia local, a vítima, identificada como Maria, não resistiu aos ferimentos de uma chifrada no peito durante o evento “bous al carrer de la Marina Alta”. O corpo foi levado ao Instituto Médico Legal de Alicante para autópsia. 

Após a morte, as festividades foram suspensas e foi decretado luto de 24 horas pelo prefeito de Beniarbeig. Com a morte da francesa, a Espanha iguala o recorde de vítimas fatais registrado em 2015 na temporada de touradas. 

+ Tradicional corrida de touros na Espanha deixa três mortos

As três primeiras mortes aconteceram em julho, durante evento em Valência, no leste espanhol. As vítimas tinham entre 50 e 64 anos e vieram a óbito em decorrência dos ferimentos sofridos ao longo da semana. Em Picassent, um homem de 56 anos foi arremessado no ar e sofreu uma lesão cerebral traumática.

Continua após a publicidade

O outro homem, de 50 anos, morreu no hospital após ter o pulmão perfurado por um touro em Meliana, no norte de Valência. Além deles, a outra vítima era um turista francês de 64 anos que também sofreu ferimentos causados no evento. Recentemente, em agosto, outras três vítimas perderam a vida nas cidades de Castellón, Vallada e Almedíjar.

Grupos de direitos dos animais criticam há muitos anos o perigo que a corrida submete ao público e aos touros, dizendo que mais de 20 pessoas já morreram ao longo dos últimos oito anos. 

Os incidentes, inclusive, se tornaram comuns. O festival mais famoso deles, o de São Firmino, aconteceu pela primeira vez desde 2019 devido à pandemia da Covid-19 e registrou 35 feridos. Por conta disso, o partido espanhol para os animais reiterou o seu apoio à abolição dos festivais, criticando os organizadores por colocarem em risco a vida das pessoas e infligirem maus tratos aos animais. 

Em contrapartida, há quem afirme que a temporada de corrida de touros fornece um impulso muito necessário para a economia de Valência. Um estudo publicado em 2019 apontou que o festival foi responsável pela criação de mais de três mil empregos e arrecadou mais de 300 milhões de euros por ano ao longo de mais de dez mil eventos anuais.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.