Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

França vai aumentar controle em acesso a trens

Plataformas dos trens Thalys, que ligam o país a cidades da Bélgica e Alemanha, passarão a ter detectores de metal a partir de dezembro

Por Da Redação 24 nov 2015, 10h53

O governo da França decidiu instalar detectores de metal nos acessos aos trens de alta velocidade Thalys, que ficam nas cidades de Paris e Lille. As rotas da empresa ainda passam por cidades da Bélgica, Holanda e Alemanha. A medida, que deverá ser adotada a partir de 20 de dezembro, é mais uma resposta do país aos ataques terroristas à capital francesa no último dia 13.

Em entrevista concedida nesta terça-feira à emissora France Inter, a ministra de Ecologia e Transportes da França, Ségolène Royal, disse que essa medida de segurança será adotada futuramente em Bruxelas, Amsterdã, Colônia e onde mais o dispositivo for considerado necessário.

Leia também:

A resistência de Paris

Ataques a Paris: o que se sabe sobre os suspeitos

Atualmente, o acesso às plataformas de trem é livre na França. Ou seja, não há dispositivos de detecção de metal ou controle de bagagem. A exceção são os trens Eurostar, que ligam o país ao Reino Unido. “É preciso intensificar os controles aleatórios, como o que já é feito de forma simples na entrada de casas de shows”, disse a ministra. Segundo ela, o governo francês também estuda formas de implantar bilhetes de trem contendo o nome do passageiro para viagens internacionais.

Em agosto deste ano, um homem armado subiu no trem Thalys em Bruxelas com destino a Paris. Ayoub el Kahzzani embarcou com um fuzil AK-47, uma pistola Luger e uma faca, mas, ao ser visto no corredor do trem, foi contido por quatro passageiros. Apesar do ataque ter sido evitado, duas pessoas ficaram feridas.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade