Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

França presta homenagem às vítimas do ataque ao Charlie Hebdo

Presidente François Hollande inaugurou uma placa que lembra os mortos pelo terror em janeiro e novembro de 2015. Ele visitou mesquita em Paris

A Praça da República, no centro de Paris, foi palco de novas homenagens no aniversário de um ano do ataque ao jornal satírico Charlie Hebdo, cujo escritório situa-se a poucos metros da praça.

Na manhã desde domingo, o presidente francês, François Hollande, depositou uma corroa de flores no local. Parisienses, incluindo parentes das vítimas, também prestaram sua homenagem com um minuto de silêncio e cantaram o hino francês A Marselhesa.

Terror islâmico deixa ao menos 12 mortos em Paris

A cerimônia também contou com a inauguração de uma placa para relembrar os atentados e a participação do musico francês Johnny Hallyday, que cantou ao lado do coro do Exército francês. Diz a placa. “Em memória às vítimas dos atentados terroristas de janeiro e novembro de 2015 a Paris, Montrouge e Saint-Denis. Aqui o povo francês lhes presta sua homenagem”, fazendo também referência aos ataques em novembro de 2015.

Série de ataques em Parias deixa mais de 140 mortos

Palavras de escritor Victor Hugo também foram recitadas: “Paris é uma cidade sagrada. Quem quer que ataque Paris ataca toda a humanidade”. Após a cerimônia, o presidente Hollande visitou a Grande Mesquita de Paris em um fim de semana em que as mesquitas da cidade estão abertas à visita de não muçulmanos.

Em sete de janeiro de 2015, jihadistas mataram 12 pessoas do jornal satírico Charlie Hebdo, quatro reféns em um supermercado judaico e uma policial. No dia onze de janeiro, a Praça da República foi palco de uma grande manifestação com 1,5 milhão de pessoas em solidariedade às vitimas do atentado.

(Da redação)