Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

França: polícia confirma prisão de suspeito de atropelamento

Dois dos seis militares atropelados nos arredores de Paris estão em estado grave

O primeiro-ministro da França, Edouard Philippe, confirmou a prisão do suspeito de atropelar um grupo de militares nesta quarta-feira (09) em Levallois-Perret, nos arredores de Paris.

O chefe do governo disse na Assembleia Nacional que o carro usado no crime, uma BMW preta, foi interceptado na rodovia que liga Paris a Boulogne-sur-Mer, no norte do país. Não informação de que se trate de um caso de terrorismo.

De acordo com a emissora BFM TV, o homem tentou evitar a detenção, no departamento de Pas-de-Calais, e foi atingido por um tiro.

O homem, que foi levado a um hospital em estado grave, estava no carro usado no ataque que aconteceu por volta das 8h (horário local, 3h em Brasília) contra um grupo de militares que saía do quartel para iniciar uma patrulha, seis dos quais ficaram feridos. A “BFM TV” informou que a identidade do detido está sendo confirmada, mas já se sabe que ele nasceu em 1980 e que não era fichado.

Feridos

A polícia informou que os dois militares ficaram gravemente ferido foram internados no centro militar de Percy, na localidade vizinha de Clamart. Os demais foram levados para hospitais. O presidente Emmanuel Macron está acompanhando a situação do Palácio do Eliseu, onde acontece o Conselho de Ministros semanal. Não está descartada uma visita ao hospital onde estão internados os feridos.

Os soldados fazem parte de uma força antiterrorista deslocada para locais da França que estarão mais sujeitos a ataques, como prédios religiosos ou pontos turísticos.

(Com EFE)