Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

França ‘plenamente mobilizada’ por libertação de jornalista em poder das Farc

O chanceler francês, Alain Juppé, reiterou nesta quinta-feira a “forte mobilização da França para obter a libertação do jornalista” francês Romeo Langlois, do canal de notícias France 24, “retido na Colômbia desde sábado” pelas Farc.

Em um comunicado publicado em ocasião do Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, no qual prestou homenagem a três jornalistas franceses mortos na Tunísia e na Síria desde o ano passado (Lucas Deloga, Gilles Jacquier e Rémi Ochlik), Juppé lembrou “a forte mobilização da França, em Paris e em Bogotá, para obter a libertação de Romeo Langlois, da France 24”.

O Exército colombiano confirmou na quarta-feira que o jornalista francês foi capturado pela guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), e decidiu suspender as operações militares na zona de Caquetá (sul) para facilitar sua entrega.

As Farc “mandaram para emissoras locais uma mensagem que teve a sua autenticidade confirmada. Nessa mensagem, admitem que têm Romeo” Langlois, havia dito à AFP o general Javier Rey, comandante da Força Aérea colombiana.

Perguntado em uma entrevista coletiva à imprensa sobre a mensagem, um porta-voz do Ministério francês das Relações Exteriores, Vincent Floreani, se limitou a lembrar a política de “grande discrição” do ministério a respeito deste assunto.

“Fomos informados sobre as declarações feitas à imprensa pelo general Javier Rey”, mas “não queremos fazer comentários nesta fase”, disse o porta-voz.

“Como já indicamos, nossa embaixada na Colômbia está plenamente mobilizada. Mantém contatos permanentes com as autoridades colombianas para obter a libertação de nosso compatriota”, acrescentou, indicando que, “como convém neste tipo de situação, manteremos grande discrição”.