Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

França pede que ONU obrigue Síria a aplicar plano de paz

Ministro espera que Rússia e China entendam a 'necessidade' do uso da força

O ministro das Relações Exteriores francês, Laurent Fabius, afirmou nesta quarta-feira que vai pedir ao Conselho de Segurança da ONU que torne obrigatória a implementação do plano de paz elaborado pelo mediador Kofi Annan na Síria. Segundo ele, a França deve propor que os seis pontos do plano de Annan sejam impostos de acordo com o sétimo capítulo da resolução aprovada pelas Nações Unidas.

Entenda o caso

  1. • Na onda da Primavera Árabe, que teve início na Tunísia, sírios saíram às ruas em 15 de março de 2011 para protestar contra o regime de Bashar Assad.
  2. • Desde então, os rebeldes sofrem violenta repressão pelas forças de segurança, que já mataram milhares de pessoas no país.
  3. • A ONU alerta que a situação humanitária é crítica e investiga denúncias de crimes contra a humanidade por parte do regime.

Leia mais no Tema ‘Guerra Civil na Síria’

Leia também:

Leia também: Governo sírio nega guerra civil e diz lutar contra o terrorismo

Fabius destacou, durante uma entrevista coletiva em Paris, que o conflito na Síria já se tornou uma “guerra civil” – suas declarações ecoam as palavras do chefe de operações de manutenção da paz da ONU, Hervé Ladsous, na terça-feira. E o capítulo sete da resolução do Conselho de Segurança permitiria que a intervenção da ONU no país fosse apoiada pela força – o que Rússia e China não aceitam.

Ainda assim, o ministro insiste que espera que as potências orientais concordem com a proposta, já que recorrer ao capítulo sete seria a “única forma” de tornar os pontos do plano obrigatórios. “Estamos trabalhando para isso, e espero que essa mudança seja rapidamente implementada”, completou.