Clique e assine a partir de 9,90/mês

França anuncia que passageiros vindos do Brasil serão testados para Covid

Viajantes franceses vindos de outros 15 países, 'onde a circulação viral é particularmente forte', também passarão pela mesma exigência

Por Da Redação - Atualizado em 24 jul 2020, 16h07 - Publicado em 24 jul 2020, 16h06

O primeiro-ministro da França, Jean Castex, anunciou nesta sexta-feira, 24, que cidadãos franceses ou pessoas com residência fixa no país deverão ser testados para a Covid-19 se voltarem à França chegando do Brasil ou de outros 15 países “onde a circulação viral é particularmente forte”.

Os viajantes poderão realizar o teste no próprio país de onde estão partindo em direção à França ou se submeter à testagem apenas quando pisarem em território francês.

No primeiro caso, o teste deverá apresentar um resultado negativo dentro das 72 horas que antecederem a decolagem do voo. Caso um passageiro teste positivo já na chegada à França, ele será submetido a quarentena.

Também são afetados pela medida desta sexta-feira os viajantes partindo de Estados Unidos, Emirados Árabes Unidos, Bahrein, Panamá, África do Sul, Kuwait, Qatar, Israel, Peru, Sérvia, Argélia, Turquia, Madagascar, Índia e Omã.

A medida permanecerá em vigor até no máximo 1º de agosto, informou Castex.

Com relação a estrangeiros que não possuem residência fixa na França, está permitida a entrada apenas de viajantes estrangeiros que chegarem de qualquer um dos outros 26 Estados membros da União Europeia e de cerca de pelo menos outros 13 países, dentre eles o Uruguai. 

Assim como no restante dos Estados membros da União Europeia, as restrições de entrada de estrangeiros são determinadas pelo país de onde o viajante parte para chegar à França, e não pelo país onde ele nasceu.

(Com EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade