Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

França desiste de reforma constitucional anunciada após atentados em Paris

'Decidi encerrar o debate parlamentar, mas não me desviarei dos compromissos assumidos após os atentados para garantir a segurança do país', disse François Hollande

Por Da Redação
Atualizado em 4 jun 2024, 22h02 - Publicado em 30 mar 2016, 08h36

O presidente da França, François Hollande, anunciou nesta quarta-feira que desistiu do projeto de lei que buscava incluir na Constituição o estado de emergência e a possibilidade de retirar a nacionalidade francesa de pessoas condenadas por terrorismo no país, uma reforma anunciada depois dos atentados ocorridos em Paris em novembro do ano passado. A desistência, afirmou o presidente em um breve pronunciamento no Palácio do Eliseu, ocorreu devido à falta de consenso na Assembleia Nacional e no Senado, além da “hostilidade” mostrada por uma parte da oposição em relação à reforma constitucional.

“Decidi encerrar o debate parlamentar, mas não me desviarei dos compromissos assumidos após os atentados de janeiro e novembro para garantir a segurança do país e proteger os franceses do terrorismo. É meu dever, minha responsabilidade e a assumirei até o fim com a força necessária”, disse Hollande.

Leia também

‘Charlie Hebdo’ provoca controvérsia com capa sobre atentados de Bruxelas

Abdeslam quer ser extraditado “o mais rápido possível” à França

Continua após a publicidade

França prende 4 suspeitos de preparar ‘ataque iminente’ em Paris

Tanto a Assembleia Nacional como o Senado tinham alterado o texto original do projeto. As duas casas, então, deveriam chegar uma versão comum antes de a proposta ser votada. Hollande admitiu que não seria possível chegar a um consenso sobre retirar a nacionalidade francesa de pessoas condenadas por terrorismo e criticou a atitude dos parlamentares, ao destacar que diante da atual ameaça terrorista é preciso “fazer tudo para evitar a divisão”.

“O terrorismo islamita declarou guerra à Europa, à França, ao mundo inteiro. Essa guerra será longa. Precisamos em escala europeia de uma ação determinada e de uma resposta nacional à altura dos desafios”, concluiu o presidente francês.

(Com agência EFE)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.