Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Fotos: o resgate de animais durante o furacão Harvey

Para garantir a segurança dos bichinhos de estimação, muitas famílias deixaram suas casas com nada além das roupas do corpo

A passagem do furacão Harvey pelos Estados Unidos devastou a cidade de Houston e deixou 46 pessoas mortas. Dezenas de milhares de construções em todo o Estado do Texas foram destruídas e mais de 1 milhão de pessoas tiveram de abandonar suas casas. Em Beaumont, que tem cerca de 120.000 habitantes, os rios subiram a níveis recordes e o fornecimento de água potável foi interrompido.

Entre as muitas histórias trágicas provocadas pela tempestade, as imagens de animais sendo salvos do desastre chamou atenção. São cachorros resgatados das inundações, famílias que, para garantir a segurança de seu bichinho, deixaram suas casas com nada além das roupas do corpo e a busca desesperada por pets perdidos.

Grupos de resgate de animais já se preocupavam com as consequências do Harvey antes mesmo de ele ter atingido a terra, pois no último grande desastre natural do país, a passagem do furacão Katrina, em 2005, dezenas de milhares de animais morreram. Em 2006 foi criada a Lei de Padrões para o Transporte e Evacuação de Animais de Estimação, que estabeleceu diretrizes claras sobre como lidar com os animais em situações desastrosas no país.

Em 2005, 44% das pessoas que se recusaram a evacuar a cidade de New Orleans o fizeram porque não queriam deixar seus bichos de estimação para trás. Além de estimular a criação de procedimentos de segurança, o Katrina também mudou a forma como os animais são tratados em situações críticas como essas.

A Moody’s Analytics estima que o custo econômico do Harvey para o sudeste do Texas seja de 51 bilhões a 75 bilhões de dólares (180 a 230 bilhões de reais), ranqueando-o entre as tempestades mais caras da história americana.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Luiz Chevelle

    Gosto mais de animais do que de gente,

    Curtir