Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Fotógrafo do ‘Discovery Channel’ é assassinado em Acapulco

Erick Castillo Sánchez, que colaborou com o diretor Alfonso Cuarón no premiado filme 'Roma', passava férias no balneário mexicano

O fotógrafo Erick Castillo Sánchez, colaborador do canal Discovery Channel e do premiado filme Roma, de Alfonso Curarón, foi assassinado na noite de quarta-feira na cidade de Acapulco, no estado mexicano de Guerrero, segundo informaram autoridades nesta quinta-feira.

O profissional, que passava férias com a esposa no balneário, foi surpreendido fora de uma loja de conveniência a dois quilômetros de onde estavam hospedados e foi atingido por um tiro na cabeça.

Em comunicado, a Procuradoria-Geral de Guerrero informou que investiga o fato pelo crime de homicídio (por arma de fogo) e detalhou que os supostos culpados tentaram roubar o veículo de Castillo Sánchez.

Após o ataque, a esposa da vítima, a fotógrafa Estefanía Carpio, disse às autoridades que ambos estacionaram em frente à loja, várias pessoas se aproximaram e o marido foi atingido.

Nas redes sociais, a Sociedade Mexicana de Autores de Fotografia Cinematográfica (AMC) condenou o assassinato.

“O diretor de fotografia Erick Castillo Sánchez morreu nas mãos da criminalidade em Acapulco enquanto passava dias de descanso depois de ter filmado um projeto para o Discovery Channel. A AMC lamenta muito este fato. O nosso mais sentido pêsame a seus parentes e amigos”, afirmou.

O Discovery Channel também se manifestou para lamentar a morte do colaborador.

“A equipe da Discovery Networks América Latina lamenta o sensível falecimento do seu amigo e colaborador Erick Castillo Sánchez, nos unimos respeitosamente à tristeza de sua família e entes queridos”, expressou a empresa.

Erick Castillo Sánchez era fotógrafo profissional e diretor de fotografia para publicidade, documentários, filmes e séries, trabalhou em diferentes produções de empresas como “Discovery Channel” e “National Geographic”.

Desde a posse de Andrés Manuel López Obrador como presidente, em dezembro do ano passado, o México registra 11 assassinatos contra jornalistas. Durante o mandato do presidente anterior, Enrique Peña Nieto, de 2012 a 2018, 47 jornalistas foram assassinados.

(Com EFE)