Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Foto de choro de criança hondurenha na fronteira dos EUA ganha prêmio

Imagem vencedora, de Yanela Sánchez aos prantos, deu impulso à campanha contra a política de imigração do presidente americano, Donald Trump

Por AFP Atualizado em 12 abr 2019, 18h42 - Publicado em 12 abr 2019, 09h14

A imagem impactante de uma menina hondurenha aos prantos, com os olhos fixos na mãe, enquanto ela é revistada por um agente americano na fronteira com os Estados Unidos, conquistou nesta quinta-feira, 11, o prêmio de foto do ano no concurso World Press Photo.

A imagem registrada em junho de 2018 por John Moore, fotógrafo de Getty Images, mostra Sandra Sánchez e a filha Yanela no momento em que são detidas pela polícia após cruzarem ilegalmente a fronteira entre México e Estados Unidos.

Os membros do júri avaliaram que a foto, que correu o mundo, ilustra “uma violência de outro tipo, que é psicológica”. Por conta da consternação provocada pela imagem, as autoridades americanas tiveram que informar que mãe e filha não estavam entre os milhares de imigrantes detidos que são separados de seus filhos quando chegam aos Estados Unidos.

Continua após a publicidade

“Contudo, a reação geral contra esta prática polêmica fez o presidente Donald Trump revisar sua política em junho passado”, declararam os juízes do concurso com sede em Amsterdã, na Holanda.

John Moore registrava a ação dos agentes de fronteiras na noite de 12 de junho, no coração do vale do Rio Grande, quando prenderam um grupo de pessoas que tentavam atravessar a fronteira. “Pude ver o medo em seus rostos, em seus olhos”, disse o fotógrafo a uma emissora de rádio americana.

O tema da imigração também ganhou destaque na categoria Prêmio World Press Photo para a história do ano. Os avaliadores escolheram uma série de fotos tiradas em outubro de 2018 pelo fotógrafo Pieter Ten Hoope, que descrevem a viagem de muitas famílias que saíram de Honduras em caravana para chegar aos Estados Unidos.

Estas fotos “refletem um elevado sentido da dignidade”, afirmou um dos membros do grupo de avaliação. Neste ano, os juízes selecionaram os vencedores entre 78.800 imagens enviadas por 4.730 fotógrafos de todo o mundo, segundo os organizadores.

 

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês