Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Forte terremoto atinge a costa do Chile; há alerta para tsunami

Um terremoto de magnitude 8,4 na escala Richter atingiu o Chile nesta quarta-feira, sacudindo prédios, informou o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) – o órgão havia reportado tremor de magnitude 7,9, mas atualizou a informação. O governo chileno pediu aos moradores da costa para evacuar a região.

O prefeito de Illapel, localizada perto do epicentro do terremoto, disse que pelo menos uma pessoa morreu e cerca de 15 ficaram feridas. O governo chileno confimou ao menos outra morte e sete pessoas feridas em estado grave.

Autoridades disseram que o centro do tremor ocorreu no Oceano Pacífico às 19h45 (horário local), 228 quilômetros a nordeste da capital Santiago e a uma profundidade de 5 quilômetros. Em menor grau, o tremor chegou a ser sentido na capital da Argentina, Buenos Aires, e em São Paulo, relataram testemunhas.

O Centro de Tsunami do Pacífico emitiu alerta de possível tsunami no litoral de Chile e Peru e no Havaí. Cerca de 20 minutos após o terremoto principal, dois tremores de magnitudes 6,2 and 6,4 atingiram a região, de acordo com o USGS.

Não houve relato imediato sobre feridos, danos à infraestrutura ou interrupções em serviços básicos, segundo o Escritório Nacional de Emergência do Chile.

“Estamos em uma fase de coletar informação. As pessoas estão assustadas, mas esperamos que as coisas voltem à normalidade”, disse o ministro do Desenvolvimento Social, Marcos Barraza.

A imprensa local informa que o transporte público funciona normalmente em Santiago e que há cortes de energia elétrica em algumas regiões da capital.

Em 1960, o Chile foi vítima do mais forte abalo já registrado no planeta. Um terremoto com 9,5 pontos na escala Richter sacudiu o país em 22 de maio daquele ano.

Leia também:

Avalanche nos Alpes franceses mata 7 alpinistas

Mais de 100 mil fogem de enchentes no Japão após temporal sem precedentes

Explosões na China deixam 50 mortos e paisagem pós-apocalíptica

earthquake.usgs.gov/Reprodução

(Da redação)