Clique e assine com até 92% de desconto

Forças de segurança do Egito matam 40 suspeitos após atentado a ônibus

Medida veio um dia depois de um atentado a bomba em um ônibus turístico vietnamita em Gizé deixar quatro vítimas fatais

Por Reuters 29 dez 2018, 14h25

CAIRO (Reuters) – Forças de segurança egípcias mataram 40 suspeitos em três incidentes separados no Sinai do Norte e em Gizé, informou o Ministério do Interior neste sábado, um dia depois de um atentado a bomba em um ônibus turístico vietnamita em Gizé deixar quatro vítimas fatais.

O atentado, a menos de quatro quilômetros das pirâmides, nos arredores de Cairo, foi o primeiro ataque mortal contra turistas estrangeiros no Egito em mais de um ano e ocorreu no momento em que o turismo, fonte vital de moeda estrangeira, se recuperava de uma forte crise com queda no número de visitantes desde o início das revoltas do país em 2011.

Um porta-voz da agência de viagens britânica Thomas Cook disse que, após o ataque, cancelou excursões para o Cairo a partir do resort de Hurghada, no Mar Vermelho, e que seguirá analisando a situação da segurança.

O ministério não esclareceu se os suspeitos mortos estavam ligados ao ataque de sexta-feira, mas disse que as forças de segurança mataram 30 pessoas durante operações em Gizé, onde estariam se escondendo “elementos terroristas” que planejavam uma série de ataques contra instituições estatais e a indústria do turismo.

  • As forças de segurança também mataram 10 supostos militantes no Sinai do Norte, onde o país enfrenta uma insurgência liderada pelo Estado Islâmico.

    A agência de notícias estatal MENA disse que os suspeitos foram mortos em um tiroteio.

    (Por Ahmed Tolba e Haitham Ahmed; reportagem adicional de Mohamed Sayed e Andrew MacAskill)

    Continua após a publicidade
    Publicidade