Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Forças Armadas da Venezuela assumem distribuição de medicamentos

A medida busca garantir que os suprimentos médicos cheguem aos hospitais públicos com baixa de medicamentos

As forças armadas da Venezuela tomarão o controle da distribuição de remédios e equipamentos médicos para os hospitais públicos do país, anunciou nessa quarta-feira o ministro da Defesa, Vladimir Padrino. Segundo o general, o objetivo da medida é evitar o desvio dos poucos medicamentos disponíveis no país.

A Venezuela passa por uma grave crise econômica que reduziu drasticamente a oferta de alimentos, materiais de higiene e medicamentos. Membros da gestão do presidente Nicolás Maduro alegam que a crise é culpa de uma “guerra econômica” travada pela oposição, na qual empresas diminuiriam a oferta de produtos para prejudicar o governo. Já os opositores de Maduro afirmam que a escassez de produtos básicos é resultado da má administração do presidente chavista.

Ao anunciar a medida na televisão estatal, Padrino disse que as forças armadas irão “garantir que os medicamentos e suprimentos cirúrgicos cheguem aos pacientes com eficiência” e que sejam “distribuídos e designados de maneira organizada”. O general, que foi designado ao cargo por Maduro, também assegurou que o governo trabalha em um “plano mais elaborado” para garantir o bom funcionamento dos serviços de saúde.

Nos últimos meses, diversos protestos foram organizados pela classe médica em razão da precariedade do trabalho. Segundo a Federação Médica Venezuelana, alguns hospitais públicos estão operando com apenas 4% do estoque de suprimentos necessário para o pleno funcionamento.