Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Foguetes voltam a atingir hospital em Aleppo, na Síria

Agência de notícias local indica que houve três mortes, enquanto Observatório Sírio de Direitos Humanos confirma "dezenas" de vítimas

Pelo menos três mulheres morreram e outras 17 pessoas ficaram feridas nesta terça-feira, depois de foguetes serem lançados contra um hospital na cidade de Aleppo, no norte da Síria. A informação é da agência de notícias oficial do país, a Sana. O Observatório Sírio de Direitos Humanos confirmou que houve “dezenas de mortos ou feridos” no ataque, mas não especificou o número de vítimas.

O hospital atingido, o Al Dabit, fica no bairro de de Al Muhafaza, uma zona mantida sob o controle das forças governamentais. Segundo o Observatório, o ataque foi realizado por “organizações terroristas”.

Leia também:

John Kerry viaja a Genebra para restaurar trégua na Síria e deter banho de sangue em Aleppo

Confrontos na região de Aleppo podem provocar novo êxodo de refugiados sírios, diz Turquia

Governo sírio bombardeia hospital em Aleppo; ao menos 20 morreram

Na última semana, dois hospitais e uma clínica foram alvo de ataques em Aleppo. Um dos atentados, que aconteceu na quarta-feira, provocou a morte de pelo menos 50 pessoas no centro de saúde de Al Quds, situado no distrito de Al Sukari.

A cidade de Aleppo sofre uma onda de violência há mais de uma semana. Os bombardeios na região desrespeitam o cessar-fogo que havia sido imposto no país em fevereiro pelos russos e americanos ao regime sírio e aos rebeldes. Desde a madrugada desta terça-feira, as facções rebeldes intensificaram o lançamento de projéteis contra áreas em poder dos soldados governamentais na cidade. O Observatório Sírio de Direitos Humanos confirmou que houve outros ataques em diversos bairros sírios, incluindo nas imediações da mesquita de Al Rahman.

(Com EFE)