Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Flórida censura 54 livros de matemática por menção a ‘tópicos proibidos’

Governo diz que obras contém referências à 'teoria racial crítica', que estuda o racismo estrutural nos EUA e tem inflamado guerras culturais no país

Por Da Redação 18 abr 2022, 12h34

O departamento de educação da Flórida, nos Estados Unidos, confirmou nesta segunda-feira, 18, a rejeição de uma lista de 54 livros didáticos de matemática do currículo escolar do próximo ano. Autoridades citaram supostas referências a “tópicos proibidos”, como a chamada teoria racial crítica, como justificativa para as proibições.

Em comunicado, o departamento disse que alguns dos livros não cumprem os padrões de conteúdo do estado, as Referências para Raciocínio Estudantil de Excelência (tradução livre de Benchmarks for Excellent Student Thinking, ou Best). No entanto, 21% dos livros foram proibidos “porque incorporam conteúdo de tópicos proibidos ou estratégias não solicitadas, incluindo CRT [teoria racial crítica, na sigla em inglês]”.

A teoria racial crítica é uma prática acadêmica que examina as maneiras pelas quais o racismo opera nas leis e na sociedade dos Estados Unidos. O comunicado não lista os títulos dos livros nem fornece citações do conteúdo para justificar as proibições.

+ Revolução cultural: Super-Homem bi e seção de brinquedos neutros

O anúncio segue uma série de medidas radicais dos membros do Partido Republicano no estado para alterar as políticas educacionais no Ensino Fundamental e Médio. As medidas fazem parte de um contexto de guerras culturais políticas no país, em que conservadores miram a questão da teoria racial crítica como principal inimigo a ser combatido nas escolas.

Continua após a publicidade

Em junho do ano passado, o conselho de educação da Flórida decidiu proibir o ensino da teoria racial crítica nas escolas públicas. Um dos principais exemplos banidos foi o uso do Projeto 1619 do jornal americano The New York Times como material de ensino. O projeto examina a história americana à luz do sistema escravocrata e as consequências da construção do país em cima do trabalho escravo.

Em comunicado, o governador republicano da Flórida, Ron DeSantis, parabenizou o anúncio do departamento de educação e acusou alguns editores de livros didáticos de “doutrinar” crianças com “conceitos como essencialismo racial, especialmente alunos do ensino fundamental”.

+ Como o governador da Flórida virou um dos republicanos mais influentes

Os democratas da Flórida repreenderam a proibição dos livros. O deputado estadual Carlos Smith publicou no Twitter que DeSantis “transformou nossas salas de aula em campos de batalha políticos, e essa medida é apenas o começo”.

Outros estados controlados pelos republicanos nos Estados Unidos aprovaram medidas que buscam proibir o ensino da teoria racial crítica, que provavelmente será um importante ponto de discussão nas eleições de meio de mandato deste ano, em que americanos escolherão senadores e deputados.

Muitos desses projetos de lei e ordens são redigidos de forma vaga, levando a temores de censura em escolas e faculdades de todo o país.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)