Clique e assine a partir de 8,90/mês

Filho mais velho de Kim Jong-Il é contra governo hereditário

Seu irmão caçula é quem foi escolhido para assumir o poder na Coreia do Norte

Por Da Redação - 12 out 2010, 08h27

“De minha parte, estou preparado a ajudar meu irmão mais novo sempre que necessário, enquanto eu estiver no exterior”

Enquanto Kim Jong-Il prepara o filho caçula para assumir seu lugar à frente da Coreia do Norte, seu primogênito mostra-se contra a transferência de poder de forma hereditária no país. “Pessoalmente, sou contra a sucessão familiar a uma terceira geração”, disse Kim Jong-Nam, de 39 anos, em entrevista transmitida nesta terça-feira por uma emissora de TV japonesa.

A rara declaração do filho mais velho de Kim não deve ter repercussão na Coreia do Norte, onde ele já não tem nenhuma influência. Kim Jong-Nam perdeu a bênção do pai quando, em 2001, foi preso no aeroporto de Tóquio portando um passaporte falso com a intenção de visitar a Disneylândia. Banido da família, ele vive desde então na China, entre Pequim e Macau.

Contudo, ele nega qualquer mágoa do irmão mais novo, Kim Jong-Un, de 27 anos, que no domingo foi oficializado o sucessor do poder no país em uma grande cerimônia militar ao lado do pai. “De minha parte, estou preparado a ajudar meu irmão mais novo sempre que necessário, enquanto eu estiver no exterior.”

A decisão de passar o poder ao caçula foi tomada pelo próprio ditador Kim, de acordo com ela, que diz não lamentar a situação. “Nunca tive nenhum interesse e nada me importa”, destacou, desejando sorte a Kim Jong-Un para que ele “possa fazer o melhor para o povo”.

A Coreia do Norte, única dinastia comunista hereditária da história, foi fundada por Kim Il-Sung, pai do atual ditador que morreu em 1994, quando Kim Jong-Il assumiu o poder em seu lugar.

Confira abaixo árvore genealógica da família Kim:

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade