Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Filho de Bo Xilai nega ter recebido favores nos EUA

Bo Guagua estuda em Harvard e é acusado de ser 'filhinho de papai'

Por Da Redação 25 abr 2012, 09h35

O filho do ex-dirigente chinês Bo Xilai, estudante na prestigiosa universidade americana de Harvard, negou nesta quarta-feira em um comunicado ter recebido favores durante seus estudos e rebateu as informações que circulam na internet sobre um estilo de vida de ostentação. Desde a explosão do escândalo que acabou com a carreira de seus pais, Bo Guagua, 24 anos, virou um tema recorrente na internet na China.

Leia também:

Leia também: Grã-Bretanha pressiona China sobre assassinato de inglês

Acusado de ser um “filhinho de papai”, amante das festas e completamente isolado da realidade, o jovem manteve o silêncio até que o jornal universitário de Harvard, The Harvard Crimson, publicou uma carta de defesa. Na internet, fotos que o mostram vestido de modo elegante e cercado de belas mulheres são discutidas na China.

“Meus gastos e meus estudos na universidade de Oxford e na universidade de Harvard são financiados graças a duas fontes: bolsas obtidas de forma independente e a generosidade de minha mãe, que abriu mão de suas poupanças da época em que era advogada e escritora de sucesso”, escreveu Bo Guagua, que segundo boatos que circulam na imprensa teria sido favorecido para entrar na universidade. “Nunca dirigi uma Ferrari”, completa o jovem.

Caso – Bo Xilai perdeu o cargo de líder do Partido Comunista em Chongqing (centro-oeste) em março e foi suspenso em abril do gabinete político, suspeito de “graves violações de disciplina”, o que significa corrupção. Mas o pivô do escândalo é o assassinato misterioso de um empresário britânico ligado à família, cujas principais suspeitas recaem sobre a mãe de Guagua, Gu Kailai. O caso virou uma novela que espanta os chineses e é considerado o maior escândalo das últimas décadas no gigante asiático.

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade

Publicidade