Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Fidel Castro e Bento XVI terão encontro nesta quarta-feira

Pontífice já criticou aborto e a prisão de dissidentes durante sua visita à ilha

Por Da Redação
28 mar 2012, 01h54

O ex-ditador cubano Fidel Castro terá nesta quarta-feira um encontro com o papa Bento XVI, na última jornada do pontífice na ilha.

“Gostosamente, cumprimentarei amanhã Sua Excelência o papa Bento XVI, como fiz com João Paulo II, um homem a quem o contato com as crianças e os cidadãos humildes do povo suscitava invariavelmente sentimentos de afeto”, escreveu o ditador, sem especificar onde acontecerá o encontro.

Desta forma, 14 anos após receber o papa João Paulo II em sua histórica visita a Cuba de 1998, Fidel Castro, de 85 anos e agora retirado do poder, cumprimentará outro pontífice. Bento XVI concluirá nesta quarta-feira sua visita de três dias a Cuba com uma missa às 9h locais (11h de Brasília) na Praça da Revolução, em Havana. A partida do pontífice rumo a Roma está prevista para as 16h30 locais, depois de um percurso em papamóvel desde a cidade até o aeroporto de Havana.

Esta será a segunda visita papal a Cuba. A primeira foi realizada em 1998, por João Paulo II, que foi recebido por Fidel, e serviu para relaxar as relações entre as autoridades da ilha e a hierarquia católica, que durante quatro décadas intercalaram etapas de tensão e de coexistência. O tour latino-americano de Bento XVI coincide com o ano jubilar declarado pela Igreja Católica local pelos 400 anos da aparição da imagem da Virgem da Caridade do Cobre, padroeira nacional de Cuba.

Continua após a publicidade

Aborto – Durante sua visita a Cuba, Bento XVI clamou pela defesa do casamento e da família, como “célula fundamental da sociedade”, e pediu para “acolher a vida humana”, em especial “a mais indefesa e necessitada”, em uma aparente crítica ao aborto, que é legal no país desde o início do regime comunista.

Presos – Em seu discurso, Bento XVI não mencionou especificamente os cubanos encarcerados por motivos políticos, mas fez questão de lembrar dos sofrimentos e anseios dos “presos e seus familiares”. “Levo em meu coração seus sofrimentos e alegrias, assim como suas preocupações e seus anseios mais nobres, de modo especial dos jovens e dos anciãos, dos adolescentes e das crianças, dos enfermos e dos trabalhadores, dos presos e seus familiares, assim como dos pobres e necessitados”, afirmou.

(com Agência EFE)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.