Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Ao menos 5 pessoas que estavam em festa de Trump pegaram Covid-19

Reunião na noite da eleição promovida pela campanha do presidente contou com dezenas de pessoas, quase todas sem máscaras de proteção

Por Da Redação Atualizado em 12 nov 2020, 09h38 - Publicado em 11 nov 2020, 19h40

Ao menos cinco pessoas que participaram de uma festa na Casa Branca na noite da eleição dos Estados Unidos, na terça-feira 3, testaram positivo para o novo coronavírus. A reunião promovida pela campanha de reeleição do presidente Donald Trump para acompanhar a apuração dos resultados contou com dezenas de convidados, quase todos sem máscaras de proteção. 

Os casos mais recentes, relatados nesta quarta-feira, 11, envolvem o diretor de assuntos políticos da Casa Branca, Brian Jack, e a ex-assessora presidencial Healy Baumgardner, que confirmou o diagnóstico à rede americana CNBC. Ela participou do evento como convidada do advogado pessoal do presidente, Rudy Giuliani. 

As outras três pessoas que participaram da festa e foram diagnosticadas com Covid-19 são: Mark Meadows, chefe de gabinete de Casa Branca; Ben Carson, secretário de Habitação e Desenvolvimento Urbano; e David Bossie, chefe da equipe jurídica encarregada de apresentar recursos judiciais contra os resultados em alguns estados onde os republicanos denunciam fraude eleitoral.

Antes dos casos mais recentes, ao menos 28 autoridades ligadas ao governo ou à campanha de reeleição testaram positivo em setembro ou outubro, incluindo o próprio Trump, sua esposa, Melania, e seu filho mais novo, Barron

No mesmo dia em que Trump deixou o hospital, após passar três dias internado, a secretária de imprensa da Casa Branca, Kayleigh McEnany, comunicou que foi diagnosticada com a doença. A lista também inclui o guarda-costas de Trump, Nick Luna, um assessor de imprensa não identificado, a ex-conselheira da Casa Branca, Kellyanne Conway, o gerente de campanha de Trump, Bill Stepien, a presidente do Comitê Nacional Republicano, Ronna McDaniel, o ex-governador de Nova Jersey, Chris Christie, e os senadores republicanos Thom Tillis, Mike Lee e Ron Johnson.

Ao menos 14 das 28 autoridades participaram de um evento em 26 de setembro no Roseiral da Casa Branca para a então indicada de Trump à Suprema Corte, a juíza Amy Coney Barrett, segundo a CNBC. 

O governo tem sido amplamente criticado por sua resposta lenta à pandemia, incluindo afirmações do presidente que minimizam os efeitos da doença. No total, o país soma quase 10,5 milhões de casos, incluindo 241.075 mortes. Atualmente, os EUA registram mais de 100.000 novos casos todos os dias.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês