Clique e assine a partir de 9,90/mês

FBI inclui egípcio que matou filhas na lista de dez mais procurados

Yaser Abdel Said é suspeito de ter cometido "crime de honra" e é considerado perigoso

Por Da Redação - 5 dez 2014, 09h08

O FBI anunciou na quinta-feira a inclusão do taxista egípcio Yaser Abdel Said, de 57 anos, em sua lista dos dez fugitivos mais procurados nos EUA. Said é acusado de ter assassinado suas duas filhas em um “crime de honra” em 2008. De acordo com as autoridades, ele é considerado perigoso e costuma andar armado. Uma recompensa de 100.000 dólares está sendo oferecida para quem fornecer informações que ajudem na captura.

Leia também:

FBI inclui 1ª mulher em lista dos terroristas mais procurados

De acordo com o FBI, Said convidou suas duas filhas para um jantar na região de Dallas, no Estado do Texas, na noite de 1 de janeiro de 2008 e executou as duas garotas a tiros. Elas foram encontradas mortas em seu táxi. Said nunca mais foi visto. A mãe das garotas disse que Said não aprovava os namorados das duas garotas porque eles não eram muçulmanos. O taxista também vinha se queixando que as filhas tinham se afastado da religião.

Continua após a publicidade

Saiba mais:

Entenda como funcionam as listas de procurados do FBI

Segundo informações divulgadas pelo FBI, Said pode estar escondido entre a comunidade egípcia nos EUA ou no exterior e estar trabalhando como taxista com uma identidade falsa. Ele tem 1,87 metro de altura e pesa cerca de 80 quilos. Said foi incluído na lista dos dez mais procurados no lugar de Eric Frein, que foi preso em outubro por suspeita de matar um policial rodoviário na Pensilvânia. O egípcio é o 504º nome incluído na lista, que foi criada em 1950.

Publicidade